Explore
Sign Up
Login
February 20, 2016
 

as rochas
rasgam
o rasgo
perdido
largado
esquecido
aqui dentro
e fora - de mim

olha
me olha
vem
não me esquece
falo alto
faço prece
em segredo

tenho medo
olho no fundo
da brecha
da rocha
do rasgo
na parede
um grito
um feito
um riso - chorando
em segredo

é preciso voz
pra carregar o fardo!

é preciso abrigo
amigo
amado.
é preciso ser achado
perdido
no mundo
me encontre
me ache
me encaixe

no rasgo
na rocha
um grito.
coragem!

Thumb_signature_1456019254
TYPEWRITER
1
0
October 15, 2015
Lima Duarte, Brasil

Ao mestre(amigo) com carinho:

      Há diferença entre o professor e o educador.  O primeiro só ensina sem aprender nada pois já sabe o necessário para passar o restante dos dias de suas vidas a salvo, o segundo não, esse se doa, compartilha o que sabe pois entende que vai aprender mais, ri, chora, é humano. Não se desespera por qualquer coisa, pois sabe do seu dom, da sua missão em ser guia na vida. Falo isso com a pouca propriedade que tenho nos mais de dez anos que convivo com seres especiais e também porque ando visitando Rubem Alves vez ou outra quando falta esperança(ou quase sempre) e essas comparações surgem espontaneamente na minha mente.
    Quem sabe um dia a gente se encontra em...

ORIGINAL
0
1
December 13, 2014
 

E de um canto
surge um encanto
dos olhos dos que encontram
a certeza de ter que brilhar
iluminismo
ilumine
ilumina
Luz do amanhã/ manhã


Thumb_signature_1442029281
ORIGINAL
0
0
August 22, 2015
Lima Duarte, Brasil

Minoria(s)

Tem faltado inspiração
escrita se faz invisível
janela fechada
é fachada
pro grito

Detesto sentir medo
quado coragem deveria gritar mais
calma
que tudo lá fora
colore a áurea
aérea
de cada um de nós.

Deito a alma
no travesseiro
olho alto, longe, maior, a mais
olho tudo em outro tamanho
e percebo que nem sempre vejo o lado bom da história.

Há dois caminhos
direita?
esquerda?
É quando se fala não só de política
mas também de desejo.

O lado
não descreve nada
se a alma
não escreve a vida.

Vou embora
agora
para o outro lado
invisível
desejo
um mundo melhor

caminho?
o certo.

Ser minoria é a graça da história.


Ana Lidia Resende
...

ORIGINAL
0
0
May 16, 2015
Belo Horizonte, Brasil

Preto e Branco

Não pensei que aquela camisa poderia fazer tanto sentido na vida de alguém. Ela nem era tão importante pra mim/ mas aquele choro me sensibilizou. Ela tinha um símbolo no meio de todo aquele branco/ mas aquele símbolo não fazia jus ao seu nome e fazia com que o choro da menina me sensibilizasse apenas porque ela dividia comigo o medo de não ser alguém.
Não tinha amparo, só uma roupa curta. Não tinha aquela paz do branco. Foi um encontro bonito e mesmo que eu não tenha visto – posso ter certeza de que mais que uma blusa eu passava pra ela um pouquinho do meu carinho e da minha pouca coragem, e toda a paz do branco.
Ela não tinha nenhuma e eu tinha duas e a gente só compart...

ORIGINAL
0
0
March 16, 2015
Lima Duarte, Brasil

Vaia

Vaia
Vai Há
Houve,

Houve
um passarinho cantando
Ouve

Houve
a morte chegando
Sente

Houve
a beleza na passarela


Houve
a casa da praia
Cheira

Houve
um doce de leite
Come

Vai lá
Vaia
Vai à
Vai

Vai passarinho
ao teu encontro
um conto.

Vai a morte e não vem mais
é a vida
um conto.

Vai a beleza que acaba
disfarce
um conto.

Vai o cheiro do mar
o chinelo na areia
um conto.

Vai o doce de leite
o tacho no fogão
um conto.

Vai
Vai lá
Não vaia
Só vá
Só sente.

Ana Lidia Resende
16/03 - 13:18

ORIGINAL
0
0
February 21, 2015
 

dizem :
escrevo e esqueço
mas isso é só um jeito
de sair do eixo
escreve
esquece
esquece
escreve
mas o poeta só se acha
por debaixo de um esquecimento vago.
ah, ora!
dizem:
escrevo
esqueço
mas eu nuca esqueço!
mas eu nunca escrevo!
mas eu nunca paro pra observar.
que ao entrar no eixo
esqueci de escrever.
encrenca
não acreditei naquele poeta
que escrevia e esquecia
e esquecia de escrever
mas apenas era
apenas ia
apenas foi
aquele,
aquele poeta...

Ana Lidia Resende
21/02 21:43

ORIGINAL
1
0
January 26, 2015
 

   O Tempo

             Já faz um tempo que ando procurando por aí a inspiração que me falta, a vontade e a coragem de exibir as ideias guardadas no emu peito e na alma. Observo no meu dia a dia em casa, na rua e em cada um dos caminhos que traços, o raso e o profundo das pessoas que caminham comigo. Não. Eu nunca falo nada, não tenho coragem de perguntar(não, ainda). Sou isso aí que vocês veem, um acúmulo fechado de sonhos e uma vontade imensa de mudar o mundo...
Percebi em conversas e em pesquisas que isso(também, como boa parte da minha personalidade) é coisa de signo! Sim, sou uma aquariana forte/sensível, emotiva porém muito racional...
             Olho agora pela janela enquanto ...

ORIGINAL
0
0
January 17, 2015
 

Lima Duarte, 16 - quase 17 - de Janeiro de 2015

Àquela poeta,

Sei que provavelmente nem chegue a ler esse texto, escrito por algum motivo na madrugada seguinte do seu aniversário, poeta. Mas é que aprendi com você mesma, um dia, no momento da caça/busca por palavra , que o tempo deve ser só nosso e não dos outros e não da pessoa que nos faz bem - se não for nosso primeiro. E aprendi assim a respeitar, a dar tempo ao tempo...
E quem diria que um dia meus sonhos se tornariam reais. Na verdade ninguém, Ninguém acreditava em mim. Agradeço pelo nosso encontro, mesmo que nunca "AO-VIVO" Na verdade eu te acompanho desde que vi que a poesia e a palavra que era minha também era sua - ídolo qu...

ORIGINAL
0
0
October 22, 2014
 

Embalo

a raça pouco importa
a fé é o elemento dominante
e no vai e vem dos acordes
a melodia segue confiante
timbres, sons, batuques perfeitos
e eu, na esperança
de entrar nessa dança - sem bloqueio.
não sou nada sem o som
mas o seio da música
tá na letra
e aprendo a dançar no escuro
sem muito
pois sei que ainda estou no meio
do minuto
trinta segundos
e o barulho no relógio
a dança continua
mas a hora
foi- se embora
é que quando a alma para,
o corpo esquece
que o tempo corre
e não espera
quem não tem pressa.
correr? pra quê?
se já é tempo de vencer
a batalha continua
entre passos programados
de uma dança daqui e outra de lá


Ana Lidia Resende
22/10/14 ...

ORIGINAL
0
0
November 14, 2014
Lima Duarte, República Federativa do Brasil

no caminho

me decepciono
a cada momento - mono
que me dito só
sem mãos dadas
mas de pés ao lado
falta esperança
ou sobra ódio?
pra entrelaçar os dedos
e entrar na valsa
e rodar nessa ciranda - da verdade.

não me digo mito
tão pouco repito
ou sopro o grito
no ouvido
de quem não se dispõe
a ser mais
a fazer mais
pra esse mundo "cão"

mas aos que nos esperam
fé e coragem
pra seguir a viagem
nessa estrada molhada - de chuva.

Ana Lidia Resende Paula
14/11 - 10:10

ORIGINAL
0
0
November 13, 2014
Lima Duarte, República Federativa do Brasil

Tiro Certeiro

Acredito
no poder do grito
no poder da fala
e até no vão do silêncio
que não diz nada.

Ser inquieto
ser o quieto
ser o que a esperança tira do chão
voar longe
voar alto
pra que eu atinge
o céu
ou o mar
ou o universo
ou quem sabe, abraçar o ar
viajar pro infinito
sem saber quando voltar.

A inquietude me tira do lugar
me atira pra bem longe

Pra terra do nunca?
Não. Pra terra do sempre.

Ana Lidia Resende
12:12 - 13/11

ORIGINAL
0
0
October 31, 2014
Lima Duarte, República Federativa do Brasil

E agora?

Dei tanto valor à margens
que o rio secou.
Achei que sorrir era um fato
que o choro passou.
Pensei que o sol era farto
que a chuva caiu.
Imaginei que  o espaço era exato
que a voz não saiu.

Sem dias
sem meses
sem datas
odeio as exatas
impostas pela sociedade
Estou farta!

Não sei o valor exato do quadrilátero
nem a raiz de 5
É exata?
Sei do amor
               da palavra
                             do humano
                                           da estrada.
Sei do desânimo
                     do sorriso animado
                                            do caminho certo
Sei do passado,
que passou tão rápido

Do futuro,
que nem veio

Do ins...

ORIGINAL
2
0
October 24, 2014
Lima Duarte, República Federativa do Brasil

já não era tempo

olho sem enxergar o mundo:
uma janela
uma senhora no escuro

tantos dias de fé...
tantos momentos de busca...
tanto saber,
tanto querer
um cansaço por não ser
e uma esperança na vida

já não era,
eu já não sou
porque desmonto
e me monto
quando encontro
alguém mais frágil - forte - que eu.

sou só rio
só riso
só esse choro
que molha meu rosto

sou abrigo
pra quem me abriga
e o desvio
de quem desvia olhares
sou a chave
o achar
procurar
sabedoria

a crônica
a poesia
o caos
e a senhorinha
que me avista
acena
e avisa:
- já conheço a vida, minha filha!

Ana Lidia Resende Paula
24/10/14 - 22:27

ORIGINAL
1
0
October 23, 2014
 

23 de Outubro de 2014, Lima Duarte - MG

Angelle,

"Porque a vida merece ser vivida com felicidade"

E falando sério, o que seria dela se não houvessem alguns obstáculos?! Eles são só pra nos mostrar o quanto somos fortes e  que nascemos para dar a volta por cima. Porque dançar, pular, brincar, ser feliz  depois de alguns percalços e bem melhor, né?!
Energias boas pra você que tá fazendo da sua vida um livro cheio de histórias - superá-las é melhor ainda! E a gente sabe que você já superou essa!
Mesmo sem te conhecer posso ter a certeza que a tua força reina no mundo, e que nosso estado de espírito é o que define o fato - ou seja, fique bem, seja bem!
Porque tem muita gente espera...

ORIGINAL
0
0
October 23, 2014
Lima Duarte, República Federativa do Brasil

de pingo em pingo

a sede é saciada
as casas abastecidas
as pessoas aborrecidas
celebram o novo dia

a gente fala
da água que cai
como um sorriso que sai
da boca de quem tem a certeza
que até a seca
tem a sua beleza

há de se unir
o mundo
pra planejar o futuro
de quem ainda tem muita sede

mas o rio
segue faminto
a natureza
sem sua clareza
por que será que os mares
foram perdendo a sua beleza?

é de lugares
não só de paisagens
é dos humanos
e é verdade
não só miragem
somos margem
nesse mundo seco

mas vai,
há de cair um dia
uma chuva - não de água
mas de humanismo
ou irmandade
sob a humanidade

porque a seca,
não se sasseia só com chuva
porque o ...

ORIGINAL
2
0
October 22, 2014
 

às margens

é engraçado
às vezes procuro um tema
às vezes é ele
que me encontra - aqui -na carta.

é que a inspiração
é vasta
sobe pra lá - desce pra cá
passeia vaga

até que encontra uma mente aberta
de histórias,
de sonhos.

sei lá
acho muito estranho
ser assim tão...
profundo?!

é que o raso não cabe nas margens
de quem escolheu olhar tudo por outro ângulo.

olha bem
não rotule a marginalidade
afinal, é apenas o olhar "estranho"
de quem escolheu viver às margens
da sociedade.

olhar de quem enxerga
profundo...
ao fundo
do mar de sentimentos rasos

sei lá
mas sinto
que esse olhar, fala - com olhos
verdade!

Ana Lidia Resende
22/10/14 - 16:35

ORIGINAL
0
0
October 20, 2014
 

Entrega

somos trapos,
tempos perdidos
somos vício,
busca pela imensidão.

somos o cheiro do olfato,
o gosto gelado,
amor acabado
o toque do tato.

a sutileza em pessoa
o rei sem coroa
o toque quente da garoa
a dança na chuva.

somos o que sobrou do mundo
a renascença da história
o escuro,
o recomeço, o tempo, a hora.

Somos o que chamamos de esperança,
somos o sorriso da criança,
a fome do que não tem nada
a sede por vingança.

o esteio da solidão
a segurança dos que não são
o medo dos que virão
a sede por justiça, dos que temem o não.

somos um rio de bagagem
a passagem
para um universo alheio
o passeio ao imaginável.

somos o começo do meio
e o fim ...

ORIGINAL
0
1
October 19, 2014
 

Um dia

ás vezes
também
há de ter poesia
nas garras
graves
fartas
do além.

Ana Lidia Resende
19/10 - 01:33

ORIGINAL
0
0
October 16, 2014
Lima Duarte, República Federativa do Brasil

Tem(po)emo

Eu poemo
e me entrego
aos versos
do contentamento.
Mas não contento!
Pois o vento
ainda venta
e o lamento
lamenta
Feliz é quem esquece tudo
e apenas observa o momento.
Que passa...
Não há evento
mais marcante
que o tempo.
Da graça.

Ana Lidia Resende
16/10/14 - 14:34

ORIGINAL
0
0
October 16, 2014
 

História de quem É

Tentei entender
o que acontecia
e quando ninguém mais me via
alguém apareceu
e clareou a vida.
briguei,
batalhei.
tentei de todas as formas exterminar
a falta de respeito
lá na sala
missão falhava
e me disseram
que o que faltava
era a dita - ou bem-dita
poesia.

E daí até eu sabia
que pra me salvar
da hipocrisia
bastava sonhar
com um dia
melhor.

porém, nem só de sonho vive o homem
e eu precisava descobrir
o que se passava em mim.
outra batalha.
outro dia
mudança de lugar.

mas elas permaneciam ali
caçando palavras
encontrando os sonhos
ou só as frases de quem sofria tanto.
eis que o tema certo aparece
e quase em prece
eu me exponho...

ORIGINAL
0
0
October 15, 2014
 

Nobreza

eles batalham
e se encontram
numa fria
todo dia
quando entram
em uma sala se aula
com mais de trinta
alunos/aprendizes
querendo aprender.
mas que na maioria das vezes
querem mesmo
é ser.

e é o professor
de figura blindada
que entra na sala
com o material,
o diário,
e o sorriso na cara
permanecendo no encontro
do encanto - utopia
acreditando
que um dia
ele - e seus amigos - serão valorizados.

mas olha só!
só valorização - salarial
não traz nada a ninguém.
que tal então,
olhar pro lado
e não pra baixo
e enxergar o mar de gente
que se espelha
em você.

mas por tudo
obrigada pelo estudo
por plantar a semente
formas,
normas,
lições
nã...

ORIGINAL
0
0
October 14, 2014
 

As cinzas

Olho para o céu
e o que vejo são  as cinzas.
Quem morreu?
Quem se foi?
Nada mais me assusta
quando olho pro céu
e só vejo nuvens...
E nada de chuva.

Ninguém morreu,
ninguém se foi
a não ser o verde das matas
o caminho nas estradas.
É que no céu, tem fumaça!

E onde há fumaça
há fogo.
Por favor, seu moço!
Vê se dá pra tirar esse toco
de cigarro da estrada.
Não desmate ainda mais
o que já foi desmatado!

Não.
A chuva não vem.
Não cai uma gota.
E o que sobra
é o olhar desesperançoso
da garota
que ainda não sabe o dia
em que há de dançar na chuva.

E um raio avisa:
esse dia
vai chegar!!!

Ana Lidia Resende
14/10/14 - 18:11

ORIGINAL
2
0
October 11, 2014
 

Aqui - eu e vocês

Aos amigos que fiz por aqui:


Sei que não estou sozinha
e que ao olhar pros lados
posso ver vocês:
Amigos.

Sei que julgam estranho
trocar confidências com alguém
que pode estar do outro lado do mundo
ou em algum outro lugar:
Aqui.

Sei que não há nada de mais
nesse isolamento abstrato
de quem apenas entende:
O olhar.

Sei que palavras não dizem nada
aos sem alma
ou aos de coração fraco.

Sei que a gente se encontra
sem desencontro
no nosso tempo que já vai chegar,
caminho:
Amanhã.

Sei que o caminho exato
me leva pro lado
esquerdo de alguém.

Sei que esse caminho vai além
do classificar das minhas Linhas:
Poéticas.

Ana Lidia Rese...

ORIGINAL
2
0
October 10, 2014
República Federativa do Brasil

Ócio(nem tão criativo)

O ócio
do ofício
me obriga
a ausentar
o ser esquisito
que se abriga aqui.

Há tempos
não escrevo,
Porém, o que me ocupa
é o fazer - ser
tenho escutado e entendido
o mundo em que vivo.

Olho pro lado,
nem sempre me contento.
Sei que o utópico
mora ao lado do protesto.
Acredito.
Faço mais por isso.
Tenho sido.

Não que quem não é
não seja.
Não sou a cereja do bolo.
Sou o resto de um mundo inteiro
e poetizo,
sou diferente - nem tanto
e sei disso.

Afinal:
"Ser Poeta,
é ser bicho
De nenhuma espécie".

Ana Lidia Resende Paula
14:46 10/10

Animando pra domingo e tirando as teias de aranha daqui...

ORIGINAL
0
0
August 30, 2014
Lima Duarte, República Federativa do Brasil

No ar

Há no céu, estrelas.
Mas nenhuma delas
brilha mais que um olhar verdadeiro.
Imensidão.
Um par de olhos se encontram.
E no espaço,
luzes por todo lado.
Encontro brilhante!

Ana Lidia Resende
30/08

ORIGINAL
0
0
August 15, 2014
 

Haver

Há curto circuito no céu.
Há cheiro de tinta na tela.
Há revolta no protesto.
Há chuva molhando a terra.

Há vida além da morte.
Há morte perante á vida.
Há riso, choro e raiz,
brotando no chão outra vez.

Há dor no peito afogado.
Tristeza no  peito molhado.
Há esperança,
raça,
magia
no que se existe além da vida.

Há no céu um avião.
Tragédia.
O chão.
Há um ócio.
Um vazio.
Porque há de ser assim.

Ana Lidia Resende
19:38 15/08

ORIGINAL
0
0
July 14, 2014
Lima Duarte, República Federativa do Brasil

Tamanho

Olha eu aqui
cheia de vontade
de fazer meus sonhos
viraram realidade.

Não quero mais nada
senão o verde da montanha
e o azul do céu
Pra tentar então,
selar a esperança.

Quero mais
tento mais
vou mais a frente.
Pra ter tamanho grande
sem ser um gigante - não sou.

Vou pintando o mundo
e colorindo gente.
Sei que vai ser bem melhor
começando pela gente - e vai.

Ana Lidia Resende Paula
10:14 - 14/07/14

ORIGINAL
0
0
June 28, 2014
Lima Duarte, República Federativa do Brasil

Dúvida? - Não mais

Pensei ser só mais um grão
nesse universo vasto.
Pensei ser um rastro
deixado por alguém por aí.

Pensei que poder
não dependia de mim
e que cruzar os braços
era a melhor maneira de tentar sair.

Fugi,
sabendo que eu não tinha tamanho
pra conquistar esse mundo
estranho.

Não sei se não podia
ou se faltava coragem
sei que no grito
a certeza:

Nascemos pra ser campeões!

Ana Lidia Resende
28/06 20:28

ORIGINAL
0
0