Explore
Sign Up
Login

Thais Souza

PO# 29541
Brazil
Brazil
Brasileira, aprendiz de poeta!
June 4, 2016
 

Eu quero deixar minha marca no mundo, sabe? Quero e acho que todas as pessoas deveriam. Desejo sobreviver de maneira agradável nas memórias mesmo depois que meu olhar tenha se apagado no tempo, ser grande fazendo coisas pequenas. Quando o meu sorriso sumir entre os ponteiros do relógio, quero fazer alguém sorrir com uma piada que contei há alguns anos atrás. Quando eu não tiver braços para abraçar alguém, desejo abraçar cada um com o sopro do vento nas tardes de domingo.  Não preciso de uma estátua enorme me homenageando, mas quero que, lá em dois mil e não sei quanto, uma pessoa possa me sentir ao seu lado quando ler um texto que há tempos foi escrito por mim. Não preciso acabar com uma guer...

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
April 20, 2015
 

Me roube um beijo,
Não meu coração.
Me roube a minha TV,
Não meu violão.
Dê-me um livro
Conte-me uma história
Não me venha com drama
Seja meu drama.

Conforte-me em seu leito
Distraia minha concentração,
Acalante-me em teus braços
Seja minha toda atenção.

Distorça e torça meus pensamentos,
Deteste meus amores,
Odeie comigo essa tirania.

Fuga de minhas loucuras,
Enlouqueça meu tempo.
Desfaça meus nós na garganta
Entusiasme com seu temperamento.

Aqui cabe o seu nome
Queria que soubesse,
Queria também seu telefone
Só pra eu te ligar e ouvir sua desafinada voz.

Thumb_signature_1429583322
ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
March 1, 2015
 

Malas feitas
malas feitas e um cansado semblante
agora levo a vida assim,
por aí, errante.
Tenho o infinito em mim
e o mundo é  meu limitante.

Thais Souza - BPS

Thumb_signature_1425179081
PAULO COELHO
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
February 22, 2015
Paulista, Brasil

Refração

A vida não é de algodão,
É um prisma triangular.
Uma luz branca e fina
Revela infinitas cores.
E isto ela ensina:
Um evento isolado
Tem diversos resultados.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
4
0
February 18, 2015
Paulista, Brasil

Nunca Mas

Já não se sabe o que é ter.
Sem pensar se faz sentir
Se quiseres esquecer
Faz isso por ti
Não por outrem
Já escutei tantas vozes
Que nem me lembro mais
O que foi que ouvi.
Deixar para trás
Até consegui
  
Esquece-te de lembrar
E não te deixes apagar
Por pensamentos alheios.
Confiança
Nunca mas!
Sobre teu futuro te lança
Sem conjecturas
Nunca mais mas
Nunca mais porém
Nunca nunca
  
Pois é assim que se ganha
E descobre o que se tem.

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
February 18, 2015
Paulista, Brasil

Sonho

Às vezes eu sonho
que a noite não é tão escura
que a noite não é tão fria
e quando acordo
a noite já se foi
junto com o sonho

Às vezes eu sonho
sonho demais
e o sonho confunde-se com o real
e o sonho confunde-se com sonhos alheios
e a própria confusão se faz sonho
e faz, também, os sonhadores confusos

Às vezes os sonhos começam
sem se saber
e quando se apercebe
já é tarde demais pra não sonhar
e apenas se sonha
temendo o pior
esperando pelo melhor
ansiando o amanhã
ansiando que os olhares distantes e desconhecidos
se façam presentes
e te façam feliz

Às vezes eu sonho
que eu sou o sonho de alguém
e que esse alguém sonhe comigo

Às vezes eu sonho
às ve...

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
January 10, 2015
Paulista, Brasil

Sopros

As palavras são ventos
E os versos são brisas
A inspiração é sopro
E os poemas são brisas assoprando
Assopro a ti estes versos
Inspirados em ventos
Que não podemos pegar
Mas que podemos assoprar
Na esperança de que um dia
Eles voltem a nos embalar.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
January 10, 2015
Paulista, Brasil

O som do ser
Silêncio,
Há um barulho em si mesmo
Que você só ouve quando fica em silêncio.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
December 7, 2014
Paulista, Brasil

Mais e menos

Sim mais um dia
Mais um dia que vivo
Mais um dia que me ensina
Mais um dia para aprender
Mais um dia para viver
Mais um dia para descobrir
Mais um dia para voar
Mais um dia para sorrir
Mais um dia um a mais


Mais ou menos?
Mais um dia para viver,
Ou menos um para se viver?
Ou é mais um a menos,
Ou menos um a mais?
Viver é perguntar
Questionar
Buscar respostas


Menos perder de tempo
Menos se preocupar
Menos das coisas de menos
Menos duvida
Menos fracasso
Menos incerteza com certeza
Menos das coisas demais
Menos excessos
Menos, bem menos.


Só viver, sem perder tempo.
Sem dúvida
Sem incerteza, com certeza.
Sem nada
Nada sem
Sem alma
Sem...

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
December 4, 2014
Paulista, Brasil

Vésperas

Amadureci um pouco
Mas continuo louca
Aprendi bastante
Mas continuo errante

Vida passa devagar
Mas segue sem parar
Quando se vê está longe
Além do horizonte

Bons tempos não voltam
E já não mais importam
O que se faz é viver
Esse eterno renascer.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
December 4, 2014
Paulista, Brasil

Desequilíbrio

Leio menos do que desejo
Estudo menos do que devia
Escrevo menos do que quero
Com isso, pouco me importo
Mas em uma coisa eu exagero
Amo-te mais do que suporto.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
December 3, 2014
 

O meu amor

Meu amor é solitário
É me amar
Meu amor é literário
É recitar

Meu amor é inventado
É só imaginar
E não deve ser procurado
Pois ninguém irá achar.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
December 3, 2014
Paulista, Brasil

Círculos

Onde nos encontramos
Que mal faremos
Que há em nós?
Não sabemos
Nada sabemos
Nada conhecemos

É incerto
Distante
Somos inconstantes
Somos passageiros
Filhos da dúvida
Presos em gaiolas
Ou talvez em círculos
Que nos contornam
E sempre retornam

Ao nada
Ao que não sabemos
Ao princípio
Que nos encontramos
E para sempre retornamos?

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
November 25, 2014
Paulista, Brasil

Cheios de vazio

Talvez você esteja cheio
Transbordando
Como estou
Ou não estou.
Mas vazio será visto
Se perguntará
"Eu existo?"
Cheio de tudo
De tantos e tantas
Irá querer se derramar
Se entornar
Se permitir
Talvez chorar
Mas vazio
Irá secar
Pois seu cheio
É um meio
Fração
E para tudo
Estará vazio
E não precisa
Se esvaziar
Nem transbordar
Sem se derramar
Não chorará
Suas lágrimas então
Se secam
E volta a se resumir
A vazio…

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
November 25, 2014
Paulista, Brasil

Já pensei em chorar

Já cansei de falar

Já falei sem pensar

Já parei para sentir

Já sofri sem querer

E por querer estou aqui.


Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
October 27, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil

Se a minha utopia fosse uma porção mágica,
Seria a porção mágica do amor.
No fundo do coração
Guardo só emoção
Viver a vida com gratidão
Amar, amar, amar
Sentimentos negativo não tem lugar.
Es a fada que encanta esse recanto
Com a sua varinha de condão
Faz até os mais frios versos
Virar aos avessos
O amor sobrepõe à razão.

Thaís Souza


ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
October 2, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil

DECLARAÇÃO.
No interlúdio entre a tristeza
e momentos de alegria,
fiz-me uma poeta
indisciplinada!

Incompreendível, doida,
confusa, ou incerta,
esses são alguns dos adjetivos
que a mim endereçam!

Não os nego!
Sou todos eles e mais alguns,
que, por pura covardia,
não citarei mais nenhum!

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
September 2, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil

OS VENTOS E SEUS EFEITOS.
Os ventos que vem do sul
E sopram para o norte
Passam por aqui!

Ventos inebriantes
Trazem muito mais que folhas
Secas da primavera,

Trazem lembranças
Dos iguais ventos
De temporadas passadas.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
September 2, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil

MATERIAL PARA POESIA.
Na desventura da harmonia
é sempre possível cunhar uma elegia.

Ao som da ode que entoa o presente,
serei, por enquanto, prudente.

Do soneto que se compõe a vida,
escrevo e escrevo avenidas!

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
August 31, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil

O tempo é um rio que corre

Conheci um rapaz chamado tempo
parei para o assistir passar
tempo passava louco, correndo
contando as dezenas de milésimos
para não se atrasar
Quando o puxei pela mão
não vi olhar, não vi alma
não havia nada
penas uma cascata que se formava
O tempo corria louco
tentando se encontrar
quando o abracei notei
estava perdido em outro olhar
que parou no tempo
para o tempo esperar.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
August 31, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil


Quem sou?
Não perguntes a mim
Tenha medo das tantas respostas

por que sois?
Não indagues a mim
Se a duvida trago comigo em leito
e derramo a ti.

minhas certezas?
Porque questionardes
Se a verdade que carrego
é apenas uma mentira bem contada.

Não dirijas a mim a palavra
por que sou mais incerto
que o brilho das tuas palavras falsas.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
August 16, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil

NOSSAS ONDAS
Somos como a água
quando tocados produzimos ondas
irradiamos emoções, assim como as atraímos
Neste mar uma onda leva a outra
e assim o nosso mar se expande
Algumas levam discórdia
outras ondas levam sabedoria
mas uma leva a outra e se misturam
Quando no nosso mar
pinga uma gota de paixão
acontece o milagre do amor
ali as ondas se ampliam e outras se criam
sem quebrar quando estamos
perto da margem.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
August 16, 2014
 

FEITO FLOR
Alguém me disse:
Tu és bela menina
um encanto um amor
mas tu tens sentimentos
sente a falta de amor
o teu problema é ser frágil
a sensibilidade lhe é um dom
como uma rosa sejas bela
mas como um espinho sejas tu
antes de lhe arrancarem as pétalas
os façam chorar,
tu és bela menina
a primavera lhe sorri
em teus olhos de amor.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
August 16, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil

AUTO-BIOGRAFIA
Um dia você
há de entender
que toda poesia
é uma auto-biografia
do poeta que a escreve.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
August 10, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil

É sempre assim,
Metade de mim se apaixona,
Metade de mim sofre,
Metade de mim ama,
Metade de mim morre,
E a outra metade
Está perdida, por aí.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
July 31, 2014
Paulista, República Federativa do Brasil

MATERIAL DE CONSTRUÇÃO.
Com o sal de minhas lágrimas
E com o cimento que
Se constrói a vida
Eu fiz belas poesias.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
July 31, 2014
 

A DISTÂNCIA ENTRE DOIS CORPOS.
Eu cá
Você aí
Eu, sempre comigo
Você,  sempre consigo.

Thumb_signature_1406812397
ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
July 30, 2014
 

Somos donos de nossos atos, mas não somos donos de nossos sentimentos. Somos culpados pelo que fazemos, mas não somos culpados pelo que sentimos. Podemos prometer atos, mas não podemos prometer sentimentos. Atos são pássaros engaiolados. Sentimentos são pássaros em vôo.

Thumb_signature_1406748861
ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0