Explore
Sign Up
Login

Thais Souza

PO# 29541
Brazil
Brazil
Brasileira, aprendiz de poeta!
May 3, 2014
Paulista, Brasil

Nem arco-íris no céu
Ou calma depois da tempestade
Nem café e chuva
Ou Estrada da Liberdade
Nem pizza de domingo
Ou ver tua mãe sorrindo
Nem libertar um passarinho
Nem a mais bela das árvores
O mais suave dos olhares
A mais leve brisa das manhãs
Tudo é tão bonito
Mas nem o mais bonito dos bonitos
É mais bonito que você.

Thaís SOuza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
May 2, 2014
Paulista, Brasil

Torpor

E, por um instante,
Se desprender da matéria
E voar pra longe,
Bem longe,
Onde não haja verdade,
Nem realidade,
Nem mesmo necessidade de coerência,

Ou qualquer que seja a necessidade.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
May 1, 2014
Paulista, Brasil

Sou
É sorriso
Doce
No espelho embaçado
Janela aberta na alma
Mente divagando.
É certeza
Insana
Nas rugas do rosto
Marcas firmes, senis,
Do tempo que foi.
É força
Resignada
Nas pernas rijas
O caminho a seguir
Estradas sem fim.
É coragem
Vibrante
Na alma que pulsa
Vontade de ser
Não somente existir.
É amor
Imensurável
No peito aberto
Transmissão inelutável
Do sincero querer bem.
É humano
Falho
Nas ações rotineiras
Intenções verdadeiras
Em querer acertar.
É poeta
Extremado
Nas palavras escritas
Sofrimento exaltado
Felicidade a conter.
É enfim
Do todo uma parte
Em luta constante
Por se completar
Para poder ter
A seu lado
Você!

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
May 1, 2014
Paulista, Brasil

Dúvida

Fui, Voltei…
Senti saudade e
resolvi ficar.
No meio do caminho.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
4
0
May 1, 2014
Paulista, Brasil

eu..

sou eu!

eu e eu, nada mais.
eu e meus amores,
eu e minha crenças,
eu e minhas duvidas,
eu e o meu mundo sinestésico,
eu e minha pseudo-utopia.
enfim, eu e outros vários ao meu redor.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
April 30, 2014
Paulista, Brasil

No dia em que escrevo versos

no dia em que escrevo versos
as nuvens se me desprendem
não chove senão do avesso

no dia em que escrevo versos
levo os olhos à vista
os pés em cevada imersos

no dia em que escrevo versos
trago nas mãos gasta rosa
na pulsação, mil invernos

no dia em que escrevo esses versos
escrevo sem dar por mim
dar por eles

escrevo sem desejar vê-los lidos
trago na ideia sintaxe de exílios
à alma, uns orvalhos inversos.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
April 30, 2014
Paulista, Brasil

Visão

Portas de aço da cegueira.
Aprisionam minha luz!
Não deixam meu sonhos acordarem.
Portas de aço que aprisionam-me
Do outro lado.
Do outro lado.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
April 29, 2014
Paulista, Brasil

Poesia é o pensamento da alma que clama.
É o detalhe que aos olhos encanta.
O engano da dor que proclama.
O desabafo do homem que ama..

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
April 29, 2014
Paulista, Brasil

E em cada alma aberta,
nascerá sempre um poeta

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
April 29, 2014
Paulista, Brasil

Quê fizeste comigo ó poesia?
Como podê inundar o que era vazio?
Trouxe calor ao coração mais frio
Encontrou ternura aonde não havia
Chegaste de repente tão silenciosa
Sem te esperar, abracei o caderno
Escrevi sem saber o mais simples verso
Desabafo profundo de uma alma ociosa

De tanto ser poeta, tornei-me poesia
Todo meu ser converteu-se a essa arte
Se não fosse poeta, o que mais eu seria?
Onde haveria de encontrar tanta felicidade?

Chegará sim o dia que meu corpo descansará
Mas ainda na morte, minha alma continuará a viver
Cada verso feito nessa vida eternizará
O que tão pobre poeta foi capaz de escrever.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
3
0
April 29, 2014
Paulista, Brasil

Ter-se encontrado só. Que não tinha

A saudade vem, mas vem diferente
Vem assim:
Vontade de coisa conhecida
Coisa que se sabe, que se entende, que se gosta e admira e vê no olho
Que se imagina não mais poder ter como tinha

Mas vem também assim:
Lembrança do sossego que não tinha, da dúvida que tinha, da crença que não (mais) tinha
que tinha
que não tinha
quieta, quentinha, quietinha

Preciso te deixar
Acreditar
Em ti mesmo
Acredita (?)!

Ansiedade, arrependimento e o sentido da vida
Passos deste “só” trajeto.
Que não tinha.

Thaís Souza!

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
April 29, 2014
Paulista, Brasil

POETAS

Ai as almas dos poetas
Não as entende ninguém
São almas de violetas
Que são poetas também.

Andam perdidas na vida,
Como as estrelas no ar;
Sentem o vento gemer
Ouvem as rosas chorar!
Só quem embala no peito
Dores amargas e secretas
É que em noites de luar
Pode entender os poetas.

E eu que arrasto amarguras
Que nunca arrastou ninguém
Tenho alma pra sentir
A dos poetas também!

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
3
0
April 29, 2014
Paulista, Brasil

Soneto da mulher que Sou

Eu sou as minhas mentiras,
Meus erros, meus passos,
Meus sucessos, meus fracassos,
Inteiro ou em tiras.
Sou o que sobra
Quando o dia acaba.
Quando as esperanças ficam fracas,
Sou também eu o que chora.
Sou, afinal, o mero resultado
De todo o meu passado,
De tudo que é parte de mim.
Sou eu olhando no espelho,
A cada dia ficando mais velha
Serei eu, o mesmo, até o fim.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
4
0
April 28, 2014
Paulista, Brasil

Álbum de Estrelas

Toda foto é um adeus
Transformado em até breve
Pois não há tempo que leve
Este eterno nunca mais
Como estrelas que vão pro céu
Quando morrem a cada dia
Em um ciclo de nostalgia
À noite tornam-se imortais
Se a saudade é a lembrança
Que está presa na ampulheta
A cada instante obsoleta
E o tempo insiste em esquecê-la
Eu procuro sempre o brilho
Nas pessoas ou lugares
E pra que nada nos separe
Fotografo sua estrela.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
April 28, 2014
Paulista, Brasil

Poluição
Onde estão todas as flores
Que perfumavam o vento,
Nos trazendo tanto alento
Nas horas de solidão?
Secaram nos seus canteiros
Por causa da poluição
Onde estás, água serena,
Deste rio aventureiro,
Tão lindo e transparente
Bordada toda de peixes?
Sujaram tuas águas mansas
Com tanta poluição.
Devastaram toda mata
Queimaram nossa esperança.
Onde estão os passarinhos
Que abandonaram seus ninhos,
Só encontraram no caminho
Uma mata de concreto?
Estão morrendo todinhos
Por falta de moradia.
Onde estás lindo chorão
Da nossa Praia de Belas,
Com teus galhos pelo chão,
Espelhando-te no rio,
Namoravas as estrelas?
Não posso mais respirar,
Sinto um sufoco tremendo,
O ve...

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
April 28, 2014
Paulista, Brasil

Contigo não há tempo perdido
Poderia contigo perder
horas, dias, meses, semanas
e certamente nada perderia
mas de ti ganharia
a mais bela companhia.

Poderia contigo perder
horas, dias, semanas, meses
e ainda assim encontraria
em minhas perdas
a vida que sempre queria.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
April 28, 2014
Paulista, Brasil

Seguir em frente é ignorar o passado mais recente,
Fingir estar curado enquanto o corte ainda sangra e arde,
Pintar por cima de uma imagem, qualquer coisa que a cubra,
Sorrir.
Doar-se é ter em mente que és algo útil e descartável,
Ignorar as críticas ao imitar o modelo perfeito jamais padronizado,
Chorar.
Ser feliz é ter a noção de que a qualquer momento poderá ser trocado por algo melhor.
A morte é inevitável para todos,
Viver é a arte de enganar-se todos os dias crendo num amanhã menos sofrido.
Sempre sendo maleável,
Mentir.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
4
0
April 28, 2014
Paulista, Brasil

Sou poema
Sou harmonia
Sou sentimento
As vezes alegria
Por vezes só sofria
Em outras só momento

Sou simples verso
Que não viu o universo
Sou rima sem palavras
Sou corda que não amarra
Sou a distância que está perto

Sou poeta que não escreve
Sou jardim que nunca floresce
Sou a morte que ainda vive
Sou a letra que sobrevive
Luz que nunca se apagará
Sou amante que não soube amar

Veja só tornei-me dia
Sou o nada que você queria
Sou o alto mais profundo
Sou homem que ganhou o mundo
Sou o ser que não seria
Sou dor, sou poesia.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
April 28, 2014
Paulista, Brasil

Farei com que os mares transbordem poesia. Os montes se tornarão amontoados de versos e há de ser que todo o universo, seja um livro aberto. Para que o coração cansado exploda e todo aquele que ler morra, para que todos saibam que poesia é a morte da alma mais viva. É o desabafo de quem sabe descrever a vida. É o sussurro da criatura que sobreviveu, falando somente de seu próprio “Eu” em folhas molhadas por lembranças vivas.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
April 28, 2014
Paulista, Brasil

Tenho medo
Tenho medo de te perder,
Fazer você chorar e sofrer,
Acordar um dia sem te ver,
E medo de você me esquecer.

Eu temo pela minha morte,
Pois sinto que não tenho sorte
E é você que me faz ser forte
Sem precisar de nenhum corte.

Perceba que não estou fingindo
Creia pois não estou mentindo
Me cansei de ficar te perseguindo
E parei de permanecer fugindo,
Pois com você me sinto infinito.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
April 27, 2014
Paulista, Brasil

Me dê sua alegria e escreverei poesia.
Me dê o seu desprezo e escreverei um soneto.
Me digas o que sonha e escreverei uma crônica.
Me digas do que gosta e escreverei uma prosa.
Venha ao meu encontro e escreverei um conto.
E mesmo se me contares um problema,
farei de tua dor um poema.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
April 27, 2014
Paulista, Brasil

Poesia é o pensamento da alma que clama.
É o detalhe que aos olhos encanta.
O engano da dor que proclama.
O desabafo do homem que ama.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0
April 27, 2014
Paulista, Brasil

No meu corpo, encontra-se mais poesia do que água.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
April 27, 2014
Paulista, Brasil

Preciso saber
Espero que você se sinta amado
Não minta sobre o meu pecado
Quero saber tudo do seu passado,
Perdoe-me por ter te deixado encurralado,
Mas tenho medo de te fazer um humilhado.

Quero te dizer o quanto me preocupo,
Assumo que eu quero correr para bem longe,
Mas seria impossível tentar te entender direito
E necessito saber de tudo sobre você.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
April 27, 2014
Paulista, Brasil


O encontro

Estou tentando me achar,
Andando por qualquer lugar,
Procurando alguém para amar,
Insistindo em te encontrar,
Apesar de nunca ter o teu olhar.

O mundo sempre me odiou
Você é o primeiro que me amou,
Tenho medo de ser o que não sou,
Mas você me ensinou a viver.

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
April 27, 2014
Paulista, Brasil

O que está no meu coração
O amor me acordou de um pesadelo,
o que devo fazer para não perdê-lo?
Você deve estar cansado do meu apelo,
mas a vida continua o mesmo mistério
no qual não se pode levar a sério
e tudo o que tenho a pedir é singelo
continue a sorrir que eu te espero.

Tudo o que eu quero é te ter para sempre,
viver sem tirar você da minha mente,
corte o fio da meada que nos separa
tomara que o jogo não acabe antes da chegada
para que eu possa te ver na porta de saída,
mas a eternidade é uma mentira?

O amor me deixou dentro dessa confusão,
me arrastou rumo a toda essa imensidão
que me encorajou a viver na servidão
do teu respirar sem ao menos questionar
o que me ...

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
0
0
Thumb_1465058604
PO#29541
2
0
April 23, 2014
Paulista, Brasil

Depois de tudo ainda não me conhece
Porque de fato não conto quem eu sou
Sou mulher fajuta que jamais esquece.

Sou poeta que renasce a dor de quem amou
Dizes que sou uma incógnita para o universo
Que toda minha vida é uma grande indagação
Nem o mais apaixonante de meus versos
Consegue descrever o que se passa em meu coração.

Thaís Souza

ORIGINAL
Thumb_1465058604
PO#29541
1
0