Explore
Sign Up
Login

João Gabriel Bona...

PO# 653177
Argentina
Argentina
Sou do Rio de Janeiro e tenho 20 anos. Dedico essa página ao meu hobby de escrever.
August 6, 2020
 

Donzela dos campos verdejantes

Os campos verdejantes, a pessoa
Do meu anseio, a minha liberdade.
Elas pregam o que eu quero, bem sabe.
Meu coração não perde tempo à toa.

É inegável o que eu quero. Ela é boa
Pra mim, me faz um homem de verdade.
A melodia da manhã é a bondade
Me prometida, assim como a garoa.

Os finos pingos de água caem sobre
Nós dois de forma simples, mas tão bela.
Seus olhos lapidados me enfeitiçam.

Mas é essa essência que desenha a pose
Do casal descansando; da donzela
Beijando os lábios meus, os quais me atiçam.

Thumb_letter_signature_1596720791
MARTHA LUCIA
0
0
July 22, 2020
 

Razão da minha vida

Para sempre contigo. Pegue a minha mão
E não solte mais, meu amor. Vou te beijar
Até amanhã bem cedo, quando o sol raiar.
Eu sinto alguma coisa, seria paixão?

Esse momento é nosso. E esse é o meu coração.
Sigo por ele até o fim, sem medo. Apesar
De tudo que passou, eu vou continuar
Ao seu lado, querida. Essa é minha missão.

Conto nos dedos os dias para te ver.
Me perco como bobo, quando você vem
Na minha direção. Parece uma princesa...

É com essa mulher eu posso me perder.
Você já me fisgou, não há nenhum porém.
Razão da minha vida, és a minha certeza.

Thumb_letter_signature_1595434050
CHIRAYU 5
1
0
July 10, 2020
 

Sãos e salvos

Os beijos dela são como veludo
Passando pelos lábios. Me segure
Para não ir além. Quero ela e tudo
Que podemos ter juntos... e que dure.

Seja o meu amor. Meu porto seguro
Nessa agitação do mundo. Não mude
Jamais, garota. Nem mais um minuto
Eu aguento sem ela, me procure...

Quando te encontrar não vou hesitar.
Nada poderá com minha vontade
De te amar. Vou erguê-la com meus braços.

Vamos provar do gosto um do outro. O mar
E o sol se pondo vão ser onde cabe
O nosso sentimento. Sãos e salvos.

Thumb_letter_signature_1594420367
THE KISS
0
0
June 28, 2020
 

O sol

O sol não brilha mais pra mim. O peito
Dói só de pensar, meus olhos perecem
Em lágrimas. Nem os sonhos que deito
Trazem a prometida paz. Não querem.

O sol já passou tantas vezes. Deixo
Bem claro que ele nunca me viu. Descem
Tantas coisas por mim, e no meu leito
Elas ainda me lembram, me pedem...

Pedem pela luz do sol. O nascer
Da esperança. Um pedido de carinho,
De segurar as mãos umas nas outras.

É claro como o dia. Mas não ter
Isso por perto, ser mui sozinho,
Faz o sol se apagar para as pessoas.

Thumb_letter_signature_1593358886
MELODIC ROSE
0
0
June 25, 2020
 

O mal dessa era

Liberdade levada pela madrugada.
As mãos para o alto, os gritos inaudíveis. Bate
O movimento rápido, ofegante, passa
Com o piscar de um olho. Não quer que ele acabe.

Emoção: luzes rubras e brilhantes. Raça
De jovens conduzidos por elas. Idade
Moderna, melodia sensual levada
Pelo mais leve toque, te dando um ataque.

Não se sente mais nada. Já está saturado.
A rotina vicia mais que o entorpecente.
Se enxergar além disso, o que pode restar?

Por isso o ciclo que não termina. Soldado
De uma batalha contra si mesmo. E não sente.
É o mal dessa era, lenta segue a definhar.

Thumb_letter_signature_1593123482
DARK NIGHT
1
0
June 21, 2020
 

Padrões ilusórios

As maravilhas do universo envoltas
Num abraço entre dois amantes. Pode
A luz do sol passar por nós? Pontas soltas,
dedos cruzados. Juntos por um toque.

É a emoção do momento. Nos dá escoltas
Fiéis. Eu sinto um leve encanto, cobre
Todas os meus mistérios. As revoltas
Estouram contra a gente, profere a ode.

Uma árvore tem várias estações.
Mas como o vento passa pelas folhas,
Assim são os amantes sonhadores.

A juventude mente com padrões
Ilusórios. Não temos nada, escolhas
Não ultrapassam a visão, ou as cores.

Thumb_letter_signature_1592793431
WORD ART
0
0
June 14, 2020
 

A balada do lorde camponês

O joio cresce em meio ao trigo, procurando
Prevalecer. Será que ele consegue? Meu
Senhor diz que não. Nunca irá. Estou caminhando
Pela colheita, e vejo aquele que cedeu.

Minha sabedoria é falha. Sabe quando
Vai se completar? Nunca irá. Já entardeceu,
E a charada se esconde de novo. Mui brando
É o ensino do Senhor, o mais sábio, o apogeu.

A alegria no mundo é enganosa. Em meus olhos  
Tacam poeira todo dia de manhã.
A cegueira me toma e nesse mal, tropeço.

É nessa vida que todos os meus esforços
São vãos debaixo do sol. É o leviatã
Que ali espreita cada um deles, desde o começo.

Thumb_letter_signature_1592189495
QUILL CREATION
1
0
April 13, 2020
 

Escreva para mim

Escreva-me um poema. Escreva para mim.
Me ponha no papel, deixe-me conduzir
Sua mão, escrevendo seu belo jardim
Sentimental. Com mais ainda por sentir.

A tinta não pode me descrever assim,
Somente com palavras. Só pode medir
O que sinto, aprontando mais um querubim,
Quando a flecha atravessa, nos fazendo rir...

O cabelo de seda, os olhos verdes, os pelos
Loiros no braço, o entorno dos meus abraços
Ou talvez os carinhos que são para ti.

Me escreva meu amor. Me diga seus desejos
Comigo. Dobre em cima de mim os retratos
Do seu coração. É sobre isso que escrevi.

Thumb_letter_signature_1586809441
POOJA TYAGI
0
0
April 7, 2020
 

Minha Menina

O que ela quer dizer? O que da boca
Dela vai sair? Fico sem saber
O que fazer. Quem é essa linda moça
Que meus olhos foram achar e ver?

O jeito que ela mexe o lábio, pousa
Suas mãos na cintura. Vai dizer
Quais são seus pensamentos? Usa roupa
De menina decente. Isso é prazer.

Seguro em sua mão, te contemplando.
Diga-me então... também se sente como
Eu? Não consigo mais conter o amor.

Ajeito seu cabelo, o dedilhando.
Quão próximos estamos? Eu retomo
Esse sentir com ela e seu rubor...

Thumb_letter_signature_1586239802
LONE SOULS
0
0
April 6, 2020
 

Essa é a poesia

O seu desenho atrai qualquer um.
Pingos de tinta que caem latentes
Pela moldura, as manchas de um jejum
Amoroso. E derramam muito quentes.

O risco de um esboço tão comum
Me assusta. Pinta dos pés até os dentes
Brilhantes. É o contorno com algum
Glamour, fazendo dele seus presentes.

O clássico real. As vestes brancas
No pasto verde e as árvores maduras
Donde caem os frutos suculentos.

O romance real. As muitas santas
De lábios mui vermelhos e as costuras
Falhas das alças, com os seus remendos.

Thumb_letter_signature_1586154125
LONE SOULS
1
0
April 5, 2020
 

Adolescente

Meu amor é uma jovem bem rebelde.
Ela é uma adolescente cheia dessa
Vida de adultos chata e que não serve
Pra nada que não seja velho a beça.

Então ela rebela. Ela se perde
Comigo, adolescente que começa
E aprende a rebelar. Ela acontece
De forma natural, como conversa.

Não subestimem a rebelde, não
Há forças que permitam o controle
Sobre ela. Esquiva, engana, passa e mente.

Rebelde ouve rebelde. A opinião
Dos anciões, despreza ela com pose.
Já eu, fico com minha adolescente.

Thumb_letter_signature_1586058499
POOJA TYAGI
0
0
April 3, 2020
 

Trecho de amor

Vou escrever um trecho de amor. Mas queria
Que fossem mais que só palavras num papel.
Queria muito que ela estivesse aqui. Dia
Após dia é assim. És comigo tão cruel...

Sim, não mensurou a solidão que em mim via.
Sem um pingo de amor... a dor segue fiel.
Por que fica assim me atiçando? Ela movia
Suas mãos por debaixo, doce como o mel.

Eu sei o que fazer. Posso nos envolver
Nessa tentação que provoca... te seguindo
Por um caminho escuro, me perdendo ali.

Então diga-me amor, não posso me conter.
És tão cruel comigo... o sentimento indo
Para longe, para o papel em que escrevi.

Thumb_letter_signature_1585968390
GABRIEL MUCHIRI
0
0
April 3, 2020
 

Indecisão

O que me falta? Me diga pois não
Sei, realmente não sei. É atitude?
É confessar que te amo? Indecisão
Que não sossega, faz mal à saúde.

Me esclareça, me cante uma canção
De amor para saber. Pois isso supre
Esse espaço vazio, a confusão
Que permanece aqui. Que ela não dure...

Oh, me faça o favor, me confesse
Primeiro, meu amor. Pois não consigo
Te falar, recitar essas palavras.

Me ligue, me deseje; não tenho leste
Nem oeste, nem norte e nem sul; rico
Sem riqueza; um amor para as ousadas.

Thumb_letter_signature_1585896238
INKTOBER: NEMOPHILIST
1
1
April 1, 2020
 

Amor Efêmero

Efêmero amor. A maior mentira
Já contada. Ele não existe. Nunca
Trouxe o que prometeu. Onda postiça
De esperança lançada moribunda.

Num mundo solitário, querida,
É onde vivemos. Luz vira penumbra,
O amor nunca existiu, só essa cobiça
Desenfreada que parte a alma funda.

Corrompida, bem funda, e a decepção
Como a melhor amiga. Apresentar
Ao coração a dor do pior gênero.

As lágrimas acabam, a dor, não.
A verdade contada para dar
Razão, que se dá por amor efêmero.

Thumb_letter_signature_1585792199
RUMA ZAIDI
1
1
March 31, 2020
 

A Dança

Se você prestar muita atenção, poderá
Escutar uma música leve no ouvido.
A poesia para escutar. Leia na
Acústica, uma dádiva do melhor tipo.

Preste atenção, herói. O que será, será.
Mas é a música que rege esse seu sentido.
Dance de acordo com ela. Pois a ti dá
A diretriz de como dançar. Dance, amigo.

Todo dia é algo novo, sensações que nunca
Antes sentiu. Qual o nome disso? É de um ritmo
Que não some tão fácil assim... dança e ferve.

Então escute bem, se perca na bagunça
Das notas e dos passos. Conheça o algoritmo,
Solução através da atenção que se perde.

HOPE BATEMAN
0
1
March 30, 2020
 

A Mulher

Que sensualidade dessa mulher! Faço
Dela um poema, rico em detalhes cobertos
Dos charmes que ela me provoca. Eu só passo
Por detrás, ponho minha boca nesses versos.

A sensualidade que domina o amado.
As palavras dos meus sentimentos, abertos
Para ti. São palavras de um homem roubado
Pelo amor construído por caminhos cegos.

Amada, você foi um presente de Deus.
Feita com um pincel renascentista, linda
Em todos os contornos de fora e de dentro.

Querida, você é minha. Ela seduz os meus
Sentidos, que perdidos querem tua vinda
A mim. A sensual mulher na qual eu penso.

SIMPLICITY DAY
1
1
March 9, 2020
 

Me Deem Ela de Volta

Me devolvam o meu passado. Era feliz
E não sabia. Me devolvam a que eu fiz
Chorar, ao mesmo tempo que também chorava.
Me deem pelo menos um dia de graça.

Como tudo mudou. Nada é como era. O giz
Gasta no aprendizado. Como ele me diz
Sobre ela. Ah sim, ela... a única que lá, me amava.
Mas foi-se a fantasia, e deixou-me a amada.

E eu a feri, deixei uma cicatriz onde
Queria deixar um pedido de socorro.
Então eu me fui, e também ela se foi.

Só queria voltar. Parar de chorar. Conte
Para mim que é possível. Num assopro, morro.
Pois no passado, com ti, volto e te digo oi...

SIMPLICITY DAY
0
0