Explore
Sign Up
Login

Natália Parreiras

PO# 9000
Brazil
Brazil
Brazillian writer and utopist. Escritora brasileira e utopista.
May 13, 2017
Jaboatão dos Guararapes, Brasil

Poema dos Treze

Hoje não pensei em rezar, a prece simplesmente me veio com a mais pura e poderosa das energias, a das crianças.

Então escrevo:
Que a sua luz colorida e dadivosa nos traga sempre a serenidade da inocência e a alegria daqueles passeios prometidos que finalmente se concretizam.

Que tenhamos fé no que nos faz sonhar acordados, no que desperta dentro da gente, aquilo que nada nem ninguém foi capaz de domesticar, tolher ou coagir, a semente bruta do querer bem, sem legenda, sem emenda, sem porquê.

Que entendamos de uma vez por todas que amar não demanda motivações ou justificativas, que não consigna o perdão, já que do ser humano e amado é sabida a amplidão de sua incompletud...

ENDLESS POSSIBLITIES
0
0
May 11, 2017
 

REDESCOBERTA

Descobre-me nua
Se fores capaz de recobrir-me
Com teus braços
No frio sereno e sintático
Da chuva
Que vento nenhum anunciou,
Mas que veio.

Improvisa com a pele
- O cobertor -
Sobre os meus seios,
Sente meu coração em arrepio,
Respira o efeito motor
De hálito quente
- E macio -
Da minha boca contornando
Cada curva da tua carne
E teu desejo,
- Maciço -

Devolve a cor laranja-violeta
Ao castanho mais profundo
Dos teus olhos
- Me receba -
O que te dou e tenho de ti
Corpo nenhum leva de mim:

A descoberta é sempre a mesma.

Thumb_letter_signature_1494471632
TOUGH WOMAN
7
0
September 10, 2016
Recife, Brasil

AUTO ORIGINAL

Se te invado
Os olhos de palavra
É para que me encontres
No fluxo e no acaso
De nossos silêncios mais cúmplices.

Febril
Eu me banho na racionalidade fria
De teus espasmos de realidade
E esfrego a minha pele na tua barba
Pra condenar tua boca ao meu desejo
Do teu sonho, viro objeto
E te desperto...

Com apenas um beijo,
Te entrego tudo:
O gosto da minha nuca
Do meus verbos e medos
Escorrendo por entre os meus seios
É como eu gosto:
O teu movimento é certeiro

Eu percorro o teu juízo
Como tu roubas o meu
Eu comporto teus espaços
E te ofereço os meus
E a disciplina do nosso tempo
Rara dimensão exata
Do encontro de elos solitários
Em órbita dinâmica
Que não se calcula
Por ent...

ANGEL OF AMOR
2
1
September 16, 2016
Recife, Brasil

Sei que sabes

Sei que bem sabes
Quando o que escrevo
É pra ti,
Do fim até o começo.
E eu confesso:
O meu maior impulso
É sempre te entregar
Caixa de entrada
- Na íntegra -
Sem que possa restar dúvida.

Mas minha poesia tem vida própria:
Por vezes é cheia de marra
Outras parece primária,
E insegura.

Sei que bem sabes
Quando minha rima embala
Prontas respostas,
Quando te convoca
A invadir minhas apostas
A desafiar teu desejo até o talo
E me atravessar
- forçando os quadris -
E me olhando nos olhos.

Sei que bem sabes
Das outras bocas às quais recuso,
Que a matéria pura a qual procuro
So me é matéria prima
Enquanto tu gozas
Em meus seios duros.

Sei que bem sabes
Da minha espera
- essa capr...

EXPLORING WOMAN
0
0
May 9, 2017
Recife, Brasil

Surface

I' not afraid of losing
Because it takes all my courage
To try

My bravery is delicate
As my skin,
But I wear no gloves
To climb the stones

Nothing is high enough
To let me down
Until I've it done
Starting now.

Thumb_letter_signature_1494378879
LION
2
1
May 9, 2017
 

To: Lettrs Land
Jen - word search prompt

My word was: Seeking

Since I have consciousness of language, I''ve been seeking.

Purposes, paths, friends, dreams, true love.

But I think that the most important thing I've been seeking was peace.

Sincerely
Naty

Thumb_letter_signature_1494377461
WRITE ME SOME LETTRS
5
0
February 22, 2017
Recife, Brasil

Poema de amor sem última vista

Quando eu me for
Talvez encontres
Na pedra
- Não o tropeço -
Mas o caminho.

Quando eu me for
Talvez a fonte
Que lega este amor sincero,
O faça mais gigante
E na saudade impere o desespero.

Quando eu me for
Talvez andes
Por sobre as águas
Em mar aberto
Ou no deserto,
- Seco -
Do Saara.

Quando eu me for
Talvez, enfim, percebas:
Tudo o que tua ausência nos legou:
E o medo em ti, desapareça.

Thumb_letter_signature_1494216571
ANGEL OF UNDERSTANDING
4
0
May 6, 2017
Recife, Brasil

NO REGRETS

Love for remains
Must persist
Only if a heart
Accepts its own grief.

Thumb_letter_signature_1494099017
LIFE
3
0
May 6, 2017
Recife, Brasil

VOICE AHEAD

I'm just in your side
I'm not a passenger on this trip
I will guide you trought the stars
You will carry me free as the wind.

Thumb_letter_signature_1494099465
WOMAN
2
0
May 6, 2017
 

WORTH IT

I read each word
Because I want to hear your voice
And maybe
Reach your fears
And hold your hands.

Writing exists to make
Our feelings
Unstoppable
To make sure that after this life
Existence still go on
For beyond the memory
We can remember.

Each word matters
Because we never know
Which one will be the last
Or if with a single answer
We can restore someone else's belief
In tomorrow.

So, let's care
And listen through our shields,
Writing is always
About fighting,
- Not about faith -
Through the hell.

POWERFUL WOMAN
1
0
October 4, 2016
Recife, Brasil

POEMA DE ACESSO
Meu Amor,
Eu, que sempre te quis tanto
Que roguei a todos os Santos
Jamais fazer morada em teus olhos
Custo a crer no que agora,
Me parece óbvio.

Se não estou louca,
O que ainda me parece mais razoável,
De fato,
Eu jamais soube,
Sequer cogitei
Habitar as tuas saudades
Em vias de súplica:

Jamais me curei das dúvidas
Não por orgulho, mas por desmantelo
Tamanho o meu querer
Era o meu medo
Em nunca poder tê-lo.

Se parti braços dados
Com correntes de espinhos
Foi porque precisei reagir
- Abrir caminho -
Após tantas esperas
Voluntárias
E não autorizadas.

Quis,
- Ao menos -
Salvaguardar, intacta
A seiva poderosa
Que sempre me reerguia
- Como óstia -
Em tuas palavras.

Sei que ...

RESPECT
2
0
May 3, 2017
 

Dear friends,

My real utopia started to happen here, on lettrs.

I'm talking about "Poetguese" and every single writer that was published on our bilingual book, from 16 states across Brazil.

Thank you all for being part of our dream!

Love,
Naty

Thumb_signature_1493867741554
STRIPE ME A LOGO
1
0
May 1, 2017
 

Da cor da espera

Meu Amor,
Eu te diria
Sobre as chaves que tens 
Da minha casa
- Da minha vida - 
Mas para isso precisaria
Das portas, ali,
Erguidas.

Te contaria de cada percurso
Enumerado de esperanças,
- sem motivo - 
Mas então precisaria dos trilhos,
Para apontar neste trem, os meus caminhos:
- Não bastaria o meu bem mais legítimo -
Faria-te ver através do meu olho
Cada enredo de sonho tácito
Que fora desperto por entre sóis de desespero.
Mas precisaria dos velhos lençóis, 
E daquele quarto,
Sem dias nascendo.

Eu poderia te engolir com a língua
Ofertar o meu sabor
No corpo, no gozo, no ato,
Mas então precisaria da dimensão da pele
Como zona de contato.

O meu amor por ti
É átomo,
Bomba ...

ANGEL OF AMOR
3
0
April 27, 2017
Recife, Brasil

Auto de Coragem

A única palavra
Com real poder de encantamento
Capaz de transformar
E dissolver todo e qualquer mal,
É a palavra do amor verdadeiro.

E enquanto eu acreditar
- Porque há tempos -
É a ti que eu sinto
Em cada poema que escrevo, 
Eu direi, sem medo:

Sim,
Eu nunca vou caber nos teus roteiros
Repetidos
Lisonjeiros,
- Um tanto previsíveis -
Por vezes até ridículos...

Não,
Eu não acredito
Nessa tua aversão
A ter coragem no amor
Com haveres de saldo devedor,
Sempre a colocar fé no perigo.

A arte é o mais sensível
Dos instrumentos,
- Preciso - 
E eu sei que tu pressentes
Cada um dos versos que assino
Com o mesmo sopro criador
Do destino.

Eu sei no meu coração 
Quando me deito no e...

WINTER WHISPERS
0
0
May 1, 2017
 

Dia do Trabalhador, no Brasil.

Mãos cortadas.
Não, em nosso país não se se trata apenas de uma metáfora, não quando se é índio na própria terra e essa terra pode dar lucro a quem usurpa de seu povo, deliberadamente e de tantas formas, todos os dias.

Entendem porque é abominável qualquer indivíduo que se diga uma líderança, política principalmente, fazer um discurso que discrimine ou ainda pior, que tente legitimar a ignorância, o preconceito e o ódio contra determinado grupo ou minoria?

Pode ser a diretora da escola que manda a mãe "alisar" o cabelo da filha, o comentário maldoso sobre o vizinho gay, a fulana que é "o homem da casa", o estereótipo do judeu que surge na conversa: A linguag...

HARMONY
2
0
April 8, 2016
 

Impulso Natural

Dá vontade
De não parar de te olhar
E de te ver parando o vento
Quando o horizonte ainda não sabe
Qual será a curva do infinito.

Dá vontade
De redescobrir tua língua
Emaranhada em minha roupa
A tua boca
A tecer-me desafios.

Dá vontade
De ver qual fio
Detona essa bomba toda
Fosse onda que estoura
Quando sabe-se
A maior força
É o arrepio.

Dá de brincar
Teus olhos
Nos meus
E me deixam
Esse medo
Me deixam adormecer
- O tempo
-

No céu.




Thumb_signature_1493431090718
NEON WILDERNESS
2
0
April 6, 2016
Rio de Janeiro, Brasil

AMOR DE CURA
Será que tens recebido
Os meus sinais de fumaça?

Será que tens visto
- o aceno -
Que em terra firme
- A sós e no sereno -
Te aguarda?

Só sei que a fé propaga:
E foi por cada música
- Cada nota de palavra -
Que eu, já esquecida de mim,
Descobri-me em ti
Criatura viva e alada.

Não sei se quer me ir
Sequer poema
Sequer que eu queira
Sequer a alma...

Mas sei que mesmo de longe
A mesma chuva que me queima
No sal do teu amor
Evapora
E vira estrela:
- não vira mágoa -

Thumb_letter_signature_1459950678
Hurray for Hollywood
2
0
July 11, 2014
 

DIALETO
Não importa o quanto
Escondas
O teu rosto
Ou enfeite a pele
De cores e irreverência.

Sei de teus olhos
- Escudos -
Do que segura entre as mãos
Quando fecha teus punhos
O que te desperta, pleno
Na madrugada
Insone.

Não,
Tua saudade não escorre
- Relampeja -
São segundos
Repartidos à milionésima parte
Dos teus sentidos...

Só percebe quem beija teus olhos
De palavra
E, minuciosamente,
Sabe lamber-te o juízo.  

Thumb_letter_signature_1477539618
WINTER WHISPERS
2
0
April 22, 2014
 

Anteposto

Há quem redescubra o céu
Por entre limites
De vertigem profunda
Há quem dispare o peito
Arranque o fôlego
Apenas para demonstrar
Que a aridez dos dias sombrios
Jamais sufocará a bravura
De quem ousa sobreviver
Aos abismos.

Há quem embale o medo
Nos olhos
E ponha pra dormir o temor
Do dia seguinte
Há quem desperte na língua
O gosto atenuante
Da liberdade
Há quem esfregue os lábios
Com a ternura descompassada
De um beijo roubado
E esbaforido
Há quem rapte de mão beijada
A ausência que antes fora digna
Do infinito.

Thumb_letter_signature_1477539186
IN SEASON
0
0
April 5, 2016
 

RARO REFLEXO
Sempre que me olho no espelho
São os teus olhos que procuro:
É pra ti que eu me visto
Tudo o que toca a minha pele
É pra deixar rastro pro teu aconchego
Com luz acesa
- ou no escuro -

Sempre que me arrumo
É pra te dar vontade de bagunçar
O meu juízo
E ver os meus lábios
Com a cor da tua boca
Me colorindo.

E você não tem vindo...
Nem o abraço
O suspiro longo e inesperado
A suspender as horas, de infinito.

Sempre que me olho no espelho
E são os teus olhos que me voltam
O chão vai pro espaço
Porque só eles me enfeitam
- me levitam -

Sempre que olho em teus olhos
Esse amor reflete mais bonito.

Thumb_letter_signature_1474805336
NEON WILDERNESS
1
0
August 4, 2014
 

CARTA CAPITAL
Não sei mais
Escrever
Pra você.

Não sei mais
O que há de haver
O que fiz
(Ou não)
Pra merecer o silêncio
Detalhado
De saudade
A me roubar a criação.

Não sei mais
Escrever
Poemas
Pausas
Pleitos
Ou pleonasmos

Não sei mais
Respirar fundo
e engolir seco aos intervalos
Não sei mais dar ao poema
O significado tão óbvio
Do que finjo não saber
Amor.

Thumb_letter_signature_1477539989
LEFT OR RIGHT
1
0
March 5, 2014
Rio de Janeiro, Brasil

DESFILADEIRO

Hoje
Meu coração parou
E faltou-me o ar
A provisão mínima
De sobrevivência
Sem ti.

Tudo revelou-se
Deserto
E tão íntimo
Quanto a fonte
Inesgotável
De calor que queima
Minha pele
Quando te vejo
Ao vago.

Tua hora
Paralisa os ponteiros
Do meu destino
E pereço-me era
A reaver espécimes extintos.

Me pega no colo
E me leva pra longe
Pra onde meus olhos
Sequer precisam ver
E eu preciso
Apenas ser
Tua.

Olha bem teus olhos
Naquele espelho
E vê a minha  loucura
Minha timidez devassada
E tudo teu meu
E eu em ti.

Eu creio
No dia
Que aponta
O horizonte
Das tuas palavras
Logo rítmicas...
E te escrevo
Outra carta
Quiçá de amor
Quiçá de despedida.

Vistes?
Vou por aqui.

E tu? ...

ANGEL OF PASSION
0
0
June 7, 2015
 

DA NATURALIDADE DOS ARTIFÍCIOS
Onde há luz
Não há espaço
Para temer os vultos
Confundidos
Com a sombra
Do que é obstáculo.

Todas as presenças
Perpetuam-se
Com a mesma naturalidade
De um desencanto.

Não sou mulher de meios termos
- nem cômodos sob protocolos -
Eu rasgo meu verbo
Mas me recomponho no pranto
Sem mais estragos ou espantos.

O que me diria
A avidez fria de tuas frases
Diluídas
Se tu me visses à espera
Em uma daquelas tantas
E inóspitas portas
A assistir teu desmantelo?

O que faria o teu amor
Ao assistir a face mais alheia
De teus atos reflexos
Entorpecidos pelo vigor
Maniqueísta
Do que finge ser uma premissa
De liberdade egoísta?

O teu amor te amaria
Assistindo a...

LETTRS TEAL
0
0
January 4, 2015
 

TERMO DE POSSE
O amor
Não precisa de portas
Estruturas complexas
Janelas entreabertas
Ou varandas com vista.

O amor é brisa
Sutil arritmia do vento
A contornar a não-forma
Dos espelhos
Reflexo da boca que agoniza...

Puxa meu queixo
E sente o meu peito disparar
Em silêncio...
Os prédios e avenidas
Invadidos de nada
Da amorfa desproporção
Que na alma é crescente
E no desejo é palavra.

É tudo teu, meu amor
- O meu querer -
E tão intenso...

Chega perto e me vê...
O amor não carece de termos.

Thumb_letter_signature_1477541134
LIBERTY
0
0
June 15, 2015
Rio de Janeiro, Brasil

ACASO SEJA
Que seja
Fôlego
A falta de ar,
- de meus pulmões comprimidos -
Na doce dose
E no empenho
Da tua escuta...

Que seja querer bem
O mirar e ver da tua boca
Que em toque "despetalar"
A mim se junta.

Que seja música
Essa nota solta
E sem juízo a retalhar
O improviso ímpar
De par em par,
Sem faz de conta.

Que seja distorção
O som do rádio
Nos teus ouvidos
E o trovão
Na chuva de amperes
Da minha poesia

Que seja exceção
Premissa breve da alegria
Que não fuja à regra
- mas que a enfrente  -
Com saberes de tato
E o toque abstrato
De nossos quereres.

Thumb_letter_signature_1434388067
ADMIRATION
0
0
July 1, 2014
 

SANTO CORPO
Meu papel é teu corpo
Sempre disposto
Cúmplice e acelerado
Ao disparar
De minhas palavras mais honestas
Aos teus impulsos
Mais alterados.

Meu papel é a tua respiração
Lenta ou descompassada
E a tua voz em meus ouvidos
E as minhas mãos em tuas costas.

Meu papel é o teu desejo
Em meu tempo,
- sempre uma incógnita -
No anseio infinito
Por tuas respostas.

Thumb_letter_signature_1477539452
ANGEL OF AMOR
0
0
November 22, 2014
 

LABIRINTO
Acho
Que se te encontrasse
Perderia a noção
A fala
A direção dos meus olhos
- a pupila -
Na tua boca
A minha
Seria esquecida.

Não de esquecer de lembrar
Mas de ser parte
Como os dedos que não precisamos contar
Nas extremidades.

Tua...
Um lugar esquecido
No inverno da paisagem
Desbotada
Dos meus descaminhos
Que venha a ser coragem.

Thumb_letter_signature_1477541049
TO THE LIGHT
0
0
August 30, 2014
Recife, Brasil

A COR DADA
É engraçado
Como a gente se conhece
Enquanto durmo
Você até descobre
Que adoro gargalhar
Sem motivo
Que não sou tão inteligente
Ou interessante
Como posso parecer
Quando escrevo.

Você percebe que a bagunça
dos meus sapatos
Reflete a euforia desordenada
Das minhas idéias
Não dos meus passos
Que ninguém me formata
Que nada disfarça quem eu sou
Você descobre
Que só me impressionam
Os que me falam com os olhos
Não com argumentos
Que minha tentativa de ser específica
Nas palavras
Não é busca pelo rebuscado
Mas uma camuflagem natural
- O meu mais puro improviso -
Diante de meus outros repertórios
Tão escassos.

Sim, eu posso ter ciúmes arredio
E disfarço
Não para me sent...

ANGEL BREATHING
1
0