Explore
Sign Up
Login

Vanessa Cardui

PO# 496741
Portugal
Portugal
www.borboletrasdecardui.blogspot.com
April 21, 2018
Coimbra, Portugal

Fazer um interregno a sonhos? Para quê?
Perder a motivação do que nos faz fortes? Para quê?
Fazer da nossa vida um maltrapilho cansado? Para quê?!
Somos nós que lideramos a nossa vida! E para quê?
Para sermos quem quisermos ser
Sem retóricas
Sem interregnos
Sem obstáculos
Só contam as nossas convicções
A vida só conta nos nossos corações

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1524275044
EVALUATE YOUR LIFE DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
1
1
April 21, 2018
Coimbra, Portugal

Um quente frio
E um frio quente
Um fogo que arde
Um fogo que se apaga
Um quente que assa
Um quente que passa
Um frio que vai e fica
Um frio que petrifica
Frio quente e tão quente
Quente frio e tão frio
Mais vale colher a semente
E viver o dia de fio a pavio
Com frio ou quente
Ou quente e frio
Quer o tempo
Quer os corações
Que não passam frio
Que estão cá dentro
Sem restrições
E são quentes
Tão quentes
Que provocam
Tais sensações
Que não se tocam...

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1524272095
EVALUATE YOUR LIFE DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
April 20, 2018
Coimbra, Portugal

O que é ter sentidos? Sentir é diferente de ter sentidos. Sentir é diferente de ter os sentidos apurados. Sentir faz parte de viver, para sentirmos apenas precisamos de estarmos vivos. Mas para fazer que esses sentidos se façam valer é preciso senti-los profunda e internamente. Os sentidos nunca são demais quando são apurados. Olfacto, tacto, paladar, audição e visão . Sentidos que se porventura e algum deles não o tivermos, teremos um outro apurado. E isso também vale. E vale muito, por sinal. E todos os cinco sentidos deviam fazer parte da vida de todos, mas infelizmente e para alguns, não fazem. Mas esses terão ainda mais orgulho em apurar todos os sentidos que têm, espero eu. Se não o faz...

EVALUATE YOUR LIFE DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
April 14, 2018
 

Morres por dentro porque te deixas morrer
Sofres com o que não é teu por dedicação
Pensas que estás certo por ajudar e não
Porque enquanto isso perdes a tua vida
E dás por ti sempre a cuidar da dos outros
Esqueceste-te da tua
E pões-te na rua
Da tua própria casa
Descalço e na tua
Sem pressa nem causa
Porque afinal o que deste
Foi porque quiseste
E por seres boa pessoa
O resto não tem interesse
Mas vais a tempo
Vais sempre
A tempo de salvar a tua vida
A qualquer momento
Existe sempre saída
Basta víveres para ti
Cuidares de ti e da tua vida só
Vais ver que te sentirás até mais limpa
Com muito menos “pó “

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1523674855
LOVE, HER
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
April 14, 2018
Coimbra, Portugal

E no horizonte o que vês ? Nada. Apenas uma sombra de uma árvore e tanta sede na terra tão pisada que parece virgem!
O caminho é em frente. Os os passos tornam-se mais leves, mais subtis, mais importantes e menos penosos, sobretudo de carregar nos nossos ombros. A vida é feita de ar para respirar e a terra é pisada pelos nossos pés e é por isso e por isso só que por cá andamos, vivos e livres como seres dotados de uma vida!

Vanessa Cardui

LOVE, HER
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
April 6, 2018
Coimbra, Portugal

Andas comigo por aí
E eu quero ir contigo para lá
Porque ao teu lado qualquer lado é bom
Porque contigo o silêncio tem som
Sim bom de paz e de harmonia
E de viver esta felicidade com tanta alegria
Hoje é dia, hoje é o dia
Em que eu te digo de corpo e alma
Que sempre fui tua sem saber
E agora que sou é o que quero ser!
E só assim o meu coração acalma
Por te amar tanto e por tanto te querer!

Vanessa Cardui

NOBODY IS PERFECT
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
April 5, 2018
Coimbra, Portugal

Efeitos bilaterais e colaterais. Efeitos transversais, em todas as direcções e horizontais. Efeitos adversos e complexos.  Efeitos trágicos e benéficos. Não importa de que direcção vêm, porque eles vêm e vêm, de uma forma ou de outra há que estar preparado. Efeitos somos nós quem levamos com eles, aqueles que advém das decisões que tomamos e dos trilhos que pisamos na vida, e acreditem, de uma maneira ou de outra, eles acabariam por vir mesmo que tivéssemos agido da forma mais correcta e credível. E ainda assim, mesmo tendo esta noção tão nítida e clara da realidade da vida que todos encontramos no nosso dia-a-dia, quem tem esta mesma perspectiva ( tal como eu ) somos considerados tolinhos. ...

NOBODY IS PERFECT
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
April 5, 2018
Coimbra, Portugal

Por vezes, é hábito ficar a "leste do paraíso". E a verdade é que gosto de lá ficar, não sei a morada certa mas sei o caminho de cor... É para lá que vou quando não tenho vontade de andar por aqui... Faz-me bem essa apatia, faz-me esquecer algumas coisas que me moem por dentro todos os dias.
Estar a leste do paraíso é bom, principalmente quando o oeste da Terra está congestionado demais...

Vanessa Cardui

NOBODY IS PERFECT
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
April 1, 2018
Coimbra, Portugal

São as ondas que nos levam daqui para fora. Foram as ondas que nos trouxeram ao encontro um do outro. Foi aquela água benta e aquele pôr-do-sol jamais esquecido. Foi aquele momento de união pela natureza benzido. Marcado por nós. Selado por nós. A nossa onda nasceu ali. E passou a onda eterna...

Atira-te. Sim, é essa! Essa é sempre a nossa onda! Essa aquela e a outra! Atira-te mas larga a prancha e atira-te de cabeça! Estarei lá para te abraçar e para te amparar! Enquanto estiveres tu a mergulhar na nossa onda, já eu lá vou estar à tua espera... com certeza e de forma cristalina!

Vanessa Cardui

DAY OF TRUTH
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 31, 2018
Coimbra, Portugal

Improvisar e alterar a fórmula. Fórmula que cada um equaciona da forma que quer e resolve da forma que entender. Cada um tem a sua fórmula. Cada vida, uma fórmula.
Quando nascemos nem temos noção que apesar de não termos pedido para nascer fomos nós quem quisemos nascer!
Há fórmulas correctas e outras menos correctas, logo umas mais penosas que outras; umas mais massacrantes que outras, obviamente.
Em cada fórmula da vida há recursos. Esses somos nós quem os encontramos pela vida fora e vamos então dando-lhes o devido uso “ apenas uma vez na vida”(a ponto até de nunca o chegarmos a usar..mas a verdade é que fica lá, um louro nosso, um recurso encontrado por nós).
Não há formas de transmissão...

DAY OF TRUTH
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 30, 2018
Coimbra, Portugal

Ela encontrou uma carta que dizia:

Sim. O amor é tudo o que precisamos para sermos francamente felizes. Sim, o amor faz milagres, cura doenças e vícios, cura males e tira agoiros. Amor verdadeiro existe, existe sim. Mesmo após palavras por nós proferidas, que agora caem mal, pois para se descobrir o amor verdadeiro, realmente é necessário passar por “falsos” amores ou até mesmo amores que não se revelaram amores perante o tamanho deste sentimento. A verdade é que há o amor trivial e o amor verdadeiro. Talvez seja por isso que se expõe termos praguejando tantas vezes ao amor verdadeiro(que na nossa cabeça nunca existiu nem vai existir!) que ele nos aparece de enfiada sem sequer pedirmos ou e...

DAY OF TRUTH
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 27, 2018
Coimbra, Portugal

Sim. O amor é tudo o que precisamos para sermos francamente felizes. Sim, o amor faz milagres, cura doenças e vícios, cura males e tira agoiros. Amor verdadeiro existe, existe sim. Mesmo após palavras por nós proferidas, que agora caem mal, pois para se descobrir o amor verdadeiro, realmente é necessário passar por “falsos” amores ou até mesmo amores que não se revelaram amores perante tamanho deste sentimento.Talvez seja por isso que expõe termos praguejado tantas vezes ao amor que ele nos aparece de enfiada sem sequer pedirmos ou estarmos a pensar!!! E é aí que se faz luz e que nos achamos os seres mais burros ao cimo do universo. E somos, de facto, quando nos passa pela cabeça a simples i...

RANDOM ACTS OF POETRY - DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 24, 2018
Coimbra, Portugal

Rabiscos mornos
Pedaços despedaçados
Cabeças viradas
Pés a flutuar
Sem pernas a caminhar
Sonhos como realidades
Vidas como verdades
Rascunhos de erros dados
Sebentas de gestos complicados
Passos e trilhos mal passados
Passagens e ruas sem saída
Mesmo no último fôlego há vida
Cordas e cordéis de pássaros de gaiola
Enquanto eu canto tu podes tocar viola
A vida e o tempo passam enquanto o sol se esconde
A noite apaga o dia e silencia o mundo
E nem os acordes
Nem os cantares de galo
Nem os carros a assapar
Nem as buzinadelas na avenida
Nada nos acorda da vida que queremos levar
Porque se é a que nos faz feliz o que há para esperar?
O caminho é em frente
A probabilidade é única...

RANDOM ACTS OF POETRY - DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 23, 2018
Coimbra, Portugal

" Há pessoas que têm orgulho nos filhos.
Há pessoas que têm orgulho na família.
Há pessoas que têm orgulho nos sentimentos.
Há pessoas que têm orgulho na coragem que têm.
Há outras, que têm orgulho nelas mesmas.
E há muito poucas, que têm orgulho nisto tudo..."

Vanessa Cardui

RANDOM ACTS OF POETRY - DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
March 22, 2018
Coimbra, Portugal

Presa entre paredes tortas
Aliviada de amizades mortas
Que na verdade nunca existiram
Ilusões do chifrudo que a vida nos dá
Miragens e tão pouco lúcidas persistiram
Podres, palavras pouco sinceras levadas como belas
A amizade é una e intrínseca para quem a sabe ter
O resto não é verdade e só não vê quem não quer ver
Ama a vida e não a vida que te desejam
Os desejos podem ser sinceros ou não
E quando dás por ela desperdiçaste tempo em vão
Com quem nem merecia a amizade que sabias dar
Não te massacres por isso, deste mais do que podias dar
Sim gastaste as tuas forças só a pensar em cuidar
Mas por isso és boa pessoa e tens amizade para dar
A quem a merece de verdade é e de coração
Pois...

RANDOM ACTS OF POETRY - DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 21, 2018
Coimbra, Portugal

Falas da brisa que vem de ti
Dás por ti a mergulhar assim
Com pouca ou muita apneia
Desta pureza ninguém faz ideia
O mar que nos leva e nos traz
A onda que brilha e vem de trás
Do horizonte que chama sentimentos
Puros e virgens como rebentos
Da terra e do mar
Do mar e da terra
E é assim o nosso amor
Uma festa em todo o lado
Uma festa no mar
Uma festa na terra
Uma festa que se prolonga ao céu
À eternidade e ao que não vimos
À felicidade que só nós sentimos!

Vanessa Cardui

RANDOM ACTS OF POETRY - DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 21, 2018
Coimbra, Portugal

Quando te passares, passa-te de uma vez por todas! Passa-te a sério, se assim não for não vale a pena o incómodo, principalmente para ti. Toda a gente se passa. Quotidiano, rotina, stress, mudanças de humor, imprevistos chatos, merdas fodidas que nos apanham desprevenidos ( para ser mais específica e curta e grossa que apesar de ser linguagem imprópria é aquilo que escrito se torna mais esclarecedor e dito com mais ênfase para o leitor que a compreende).
Passa-te tal como dás o teu melhor quando fazes com gosto! Dá tudo de ti, de uma maneira ou de outra! Faz de ti a prova, o argumento e a conclusão da tua vida. Não o permitas que mais ninguém o faça por ti a não seres tu. Chora lágrimas de s...

RANDOM ACTS OF POETRY - DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 19, 2018
Coimbra, Portugal

Falas da brisa que vem de ti
Dás por ti a mergulhar assim
Com pouca ou muita apneia
Desta pureza ninguém faz ideia
O mar que nos leva e nos traz
A onda que brilha e vem de trás
Do horizonte que chama sentimentos
Puros e virgens como rebentos
Da terra e do mar
Do mar e da terra
E é assim o nosso amor
Uma festa em todo o lado
Uma festa no mar
Uma festa na terra
Uma festa que se prolonga ao céu
À eternidade e ao que não vimos
À felicidade que só nós sentimos!

Vanessa Cardui

I LOVE WRITING DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 19, 2018
Coimbra, Portugal

Conheci-te menina
Personalidade como a minha
Quando era assim novinha
Lembro-me de mim em ti
Finjo ser criança ao teu lado
E gosto de me lembrar no passado
Gosto tanto que te posso dizer
Que gosto de ti minha linda
Aquela determinada e doce menina
Com nariz empinado para a vida
Sempre com resposta na ponta da língua
Sabemos nós o quão justas são
Porque somos parecidas sem senão
És como eu era e eu gosto de te ver ser
Tenho saudades tuas menina, e de te ver

Vanessa Cardui

I LOVE WRITING DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 17, 2018
Coimbra, Portugal

E encontrou este poema:

Conheci-te menina
Personalidade como a minha
Quando era assim novinha
Lembro-me de mim em ti
Finjo ser criança ao teu lado
E gosto de me lembrar no passado
Gosto tanto que te posso dizer
Que gosto de ti minha linda
Aquela determinada e doce menina
Com nariz empinado para a vida
Sempre com resposta na ponta da língua
Sabemos nós o quão justas são
Porque somos parecidas sem senão
És como eu era e eu gosto de te ver ser
Tenho saudades tuas menina, e de te ver

Vanessa Cardui

I LOVE WRITING DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 13, 2018
Coimbra, Portugal

Dor de dor
A dor. Aquela dor que mais ninguém imagina a não ser quem a sente. A dor que permanece como se fosse de hoje, de agora, deste momento... efectivamente já não o é, mas continua a ser. A dor. Aquela dor indiscritível que se sente e que nos colapsa por fora e nos corrói por dentro. Faz mal mas é precisa, esta dor é precisa para se saber viver. E acontece, bem sei. Mas dói como tudo. Corrói e desgasta como os dias lentos que deviam ser apressados e os apressados que deviam ser lentos.
Vanessa Cardui

LETTRS CHALK
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
March 9, 2018
Coimbra, Portugal

Todos estavam divertidos... até... o medo passou a realidade. Eram os sinais de Julie que ninguém soube compreender, e não foi por ela não querer alertar. As histórias não vieram por acaso, a incumbência do medo e do respeito do que estava para vir também não. Era escuro. À partida todos estavam a ter um óptimo momento de diversão à custa da Julie, de repente a Julie passou a impotente. As histórias afinal já metiam medo. Pois o que se passou depois só o escuro da noite o pode dizer, no meio daquela floresta quase inóspita e com um silêncio ensurdecedor.
O ser humano só sabe o que é o medo quando o sente, já o dizia Julie.

Vanessa Cardui

LETTRS CHALK
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
March 4, 2018
Coimbra, Portugal

Lealdade. Palavra forte e nunca acabada num ser humano que a tenha mas que pode ser convertida em fidelidade e extrema dedicação. Lealdade é simplesmente ser -se Leal, como ser humano digno de o ser. Ser humano não é simplesmente ser. Para se ser humano há que haver humanidade e, sem ela, a lealdade não é exequível. Sei falar nela enquanto ser humano dela dotado, no entanto, aos que têm outras condutas acerca da lealdade, perdoem-me a frontalidade, pois, para mim isto é a verdadeira lealdade, não só com nós mesmos mas com os outros.
Somos uma sociedade hipócrita cravado de falsidade... mas há poucos e bons e os bastantes que se dedicam afincadamente à lealdade... Felizmente.

Vanessa Cardui...

PULSE
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
February 28, 2018
Coimbra, Portugal


Solitário
Perdido
Mendigo
Esquecido
Mas com vida
E com saída
Com escapatória possível
Para a humanidade existente
O mundo é cruel mas não exigente
A vida é que nos atraiçoa sem dó nem piedade
Estrada sem saída é a vida
Tarde enlouquecida é a saída
Para a construção daquilo que é a vida real
A vida para além do que é surreal
Que já estamos fartos de viver
E até parece mal
Ser humano é viver
Individualmente e querer
Sair do buraco
Por mais fundo que possa ser

Vanessa Cardui

PULSE
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
January 10, 2018
 

Como acabei aqui? O que faço aqui? Para que são os créditos à minha frente quando os vejo no PC numa realidade virtual e não numa realidade crua e nua e em que na minha cabeça tudo se assemelha a ruídos de tiros e estrilhos. Maltrapilhos, pessoas com mau carácter que nos jogos podemos matar. E agora aqui estou eu, um John que definitivamente não conheço com sede de perceber qual a sua realidade. O vício tornou-se em realidade? Game over para John? Ou o jogo acabou. Acabou sim. Mas John nunca mais foi o mesmo e não sabe como.

Vanessa Cardui

A NEW DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
January 4, 2018
Coimbra, Portugal

Escrever
Sentir o bater da máquina
O escrever e o mudar de linha
O bater o dedo e sentir a escrita
Como se nascida ali
Naquela máquina tão subtil
Naquela fugacidade tão a mil
Escrever a par contigo faz-me feliz
Se te perder sobrevivo por um triz
Escrevo sem ti mas contigo escrevo melhor
Sem ti a escrita não tem o mesmo sabor

Vanessa Cardui

A NEW DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
January 4, 2018
Coimbra, Portugal

Explosão
Inversão de marcha
Estradas mal marcadas
Nevoeiro sem deixar ver
Olhos que a terra há-de comer
Tragédias a acontecer
Tanta gente a morrer
De carro e por aí
Quando só querem viver
Aqui nesta vida com fim
Vida de ápice e de prego a fundo
Se parares não serás dono do mundo
Erupção
Câmara lenta
Capacidade atenta
Luzes fuscas
Stress acumulado
Um querer impossibilitado
Os quatro piscas ligados
Os peitos angustiados
E gritos engolidos
Corpos chorados
Cheiro a gente inconsciente
De tanta maldade...

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1515034936
A NEW DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
January 2, 2018
Coimbra, Portugal

Na maior parte das vezes, durante o dia não tenho tempo para fazer o meu luto em condições. Limito-me a pensar no meu Nunum a toda a hora, e não a dar-lhe forças porque infelizmente já não o posso fazer, mas sim a pedi-las...é uma ausência insuportável, corrosiva demais para se alojar no peito de um humano. Todos os dias tenho arranjado um bocadinho do meu tempo para rezar à minha maneira, por ele. Sozinha, deito-me na cama, embrulho-me nos cobertores, desligo tudo, abro a janela e deixo a aragem entrar. E nesta parte sinto-o entrar, como se o chamasse e ele simplesmente viesse.
Este é o meu luto. Este é o meu culto à sua alma. Sei que vai demorar a passar este nó que se entranhou na minha ...

CHRISTMAS ICON
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0