Explore
Sign Up
Login

Vanessa Cardui

PO# 496741
Portugal
Portugal
www.borboletrasdecardui.blogspot.com
November 25, 2018
Ericeira, Portugal

Pensamentos mirambolantes
Anéis tão familiares
Bateres de coração apressados
Momentos eternos e calados
Tempo que voa sem darmos conta
Para os outros pensas que és boa e afinal és tonta
Porque te esqueceste de cuidar de ti
E de repente nem te deste conta
Porque o tempo passa a correr
Nenhum olho que vê o consegue ver
A não seres tu
Nos passos que dás
Na tua vida
Olhas para ela
E passou de gás
Mas tu vês a saída
E vais
Depressa
Ou sorrateiro
Mas só de meias
Para que no degrau acima
Te possas calçar
E assim o futuro
Consigas alcançar

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1543116678
ORIGINAL
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
November 24, 2018
Ericeira, Portugal

Explosão no céu
Inversão de marcha
Estradas mal iluminadas
Estrelas dispersas
Nevoeiro sem deixar ver
Olhos que a terra há-de comer
Tragédias a acontecer
Tanta gente a morrer
De carro e por aí
Quando só querem viver
Aqui nesta vida com fim
Vida de ápice e de prego a fundo
Se parares não serás dono do mundo
Erupção
Câmara lenta
Capacidade atenta
Luzes fuscas
Stress acumulado
Um querer impossibilitado
Os quatro piscas ligados
Os peitos angustiados
E gritos engolidos
Corpos chorados
Cheiro a gente inconsciente
De tanta maldade... Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1543103552
HAPPY THANKSGIVING 2018
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
November 24, 2018
São Martinho do Bispo, Portugal

Sou grata. Grata por me ter casado este ano, com o homem com que pensei perdido toda a vida. E grata por ter feito, a par com ele, e de mãos dadas, a viagem mais incrível de sempre, a Bali, que rica terra e povo, não em riqueza material mas em riqueza espiritual. Ficános gratos, rezámos, viemos de lá a respeitar a religião e trazendo memórias e traços eternos de lá.
Gratidão, é o que se deve ter todos os dias da nossa vida.

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1543023407
HAPPY THANKSGIVING 2018
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
November 20, 2018
Mealhada, Portugal

Hoje é dia de acordar cedo com o cheiro a comida... é dia de tomar um pequeno-almoço digno de pequeno-almoço e de beber um sumo natura de laranja doce, daquela tão doce que nem precisa de açúcar; e, se precisar, só açúcar amarelo... dizem que faz melhor e eu até concordo... logo, faço o que acho melhor...
Hoje é dia de acordar com os olhos inchados e papudos porque ontem virámos duas ou três garrafas de vinho, sem querer...
Hoje é dia de saber que não há mais para fazer do que o nós que é tão importante e cada vez mais é, cada vez mais. Sabemo-lo nós porquê.
Hoje é dia que mesmo que chova, cheira a praia, a maresia e aos pontos verdes que saem das fotografias que tiramos pagãos lados do mar...

HAPPY THANKSGIVING 2018
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
November 19, 2018
São Martinho do Bispo, Portugal

Ela olhou à sua volta e apenas sentiu o cheiro à vida, parecia vindo de um túnel muito estreito e quase camuflado. Não sentiu o toque, apenas o cheiro. O cheiro que ela sentia todos os dias daquelas dias monótonos que se passavam pelos minutos que se contavam e não passavam de uma vida de merda, aquela vida que toda a gente quem mas só a tem que para além de lhe sentir o cheiro sente também o tacto.. e o tacto à vida tem outro sabor, outro cheiro, outra sinfonia. De repente o cheiro passa a toque e tudo soa a musicalidade. Tal é o eco do toque taque do passar do tempo do relógio que não pára. Mas um dia, a vida há-de parar.. e o relógio não, esse há-de continuar...
As lágrimas encheram-lhe os...

STAN LEE
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
November 18, 2018
Porto, Portugal

Vai e come
Dá uma dentada
Sente o quão estaladiça
Sente o quão crocante
Percebe como vai num instante
Quentinha e acabada de fazer
Bela pizza com ingredientes sublimes
E aqui estamos nós rendidos à degustação
Não à fome que persegue o mundo inteiro
Àquela pizza que parou de um momento a um segundo
Da fome e da miséria que seria
Não dar uma dentada naquela pizza
Que quase se ria a olhar para nós
E comemo-la como quem come prazer
E assim foi até ao entardecer
E vimos o pôr-do-sol através do vidro
Estávamos citados para o mar
Cheirava a maresia
E aquela pizza com sabor a camarão
Nem sabe o que nos trazia
Pois punha-nos no mar, então

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1542502507
STAN LEE
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
November 13, 2018
Mealhada, Portugal

Terra e mar
Segredos por encontrar
Só nós os sabemos
Fechámo-los a sete chaves
Perdemo-las porque ficaram aqui
Entre nós e ficaram para mim e para ti
Tardes solarengas de mar
Tardes frias e chuvosas na natureza
Somos feitos de terra e mar
Colhemos os dois o que nos fez ficar
Com este verde imenso, este cheiro a maresia
Não há nada que pague o tempo e a nossa alegria
Alegria de nos sabermos nossos e de sermos o par
Com este verde e este mar toda a vida
Somos plantas, somos búzios pelo mundo
Um na água e outro na terra
Nem por isso deixamos de dar a mão por um segundo
Sabemos estar onde o outro está
Não pensar naquilo que nos leva daqui
E assim deixamo-nos ficar um junto do outr...

ORIGINAL
Thumb_1482720584
PO#496741
4
0
November 12, 2018
Mealhada, Portugal

E passas sorrateiro pelas nuvens, sem levantar poeira, nem que seja a estelar. E passas sorrateiro, e continuas a passar, com as turbinas elegantes e esvoaçantes que fazem das nuvens algodão doce e terra firme mas fofa de se andar. E passas entre as nuvens, não lhes destróis as figuras criadas por elas, pela nossa imaginação. Hoje passaste como que uma pena. E nós sentimo-nos como uma pena, ali, não entre as estrelas mas entre as nuvens que são feitas de sonhos de sonhar, e pelos vistos também sabem a algodão doce... doces e suaves... desfazem-se no ar, desfazem-se na boca... e passa, sorrateiramente para não as desfazer...
Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1541985981
ORIGINAL
Thumb_1482720584
PO#496741
3
0
November 9, 2018
Mealhada, Portugal

E onde é que vou buscar a força?! A ti! Ao que tu és para mim, ao que significas, ao que eras e ao bem eterno que te tornaste na minha vida e que, na verdade, sempre foste. E onde vou buscar a vontade? A ti! Àquela confiança que sempre me deste para continuar a superar obstáculos, lembras-te?! Eu lembro-me de me dizeres que eu era forte! E era, e sou... tal como tu!
E onde vou buscar os sonhos?! Aos que me deixaste por mim! Às letras, às frases, aos poemas ou aos “dizeres”, como lhes chamavas. Tudo o que era escrito para ti era bonito e sentido, dizias tu. E era. E continua a ser.. só porque a minha força vem de ti e de como me ensinaste a ser.

Vanessa Cardui
(In “Ao Nunum”)

Thumb_letter_signature_1541776257
WRITE YOUR OWN STORY
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
November 8, 2018
Mealhada, Portugal

Photochallenge

E pego-te como se fosses verde, como aquela água. E pego-te com delicadeza e espero que os cinco traços vincados que tens em ti não sejam rígidos o suficiente para aguentarem o teu aspecto chocante, e fazerem-te abri ao meio, ou de lado, ou em pedaços. Pego-te com medo que o vento me leve de ti... no momento em que te deixar ir. Esta verde e apetecível a água, é certo, mas está frio e uma tarde de inverno e em ti vejo um verde diferente e é em ti que quero pegar; não para te partir ou para te arrumar mas para te proteger dos estilhaços que podes encontrar em ti, pelo caminho.
Não caias na água, podes ficar ainda mais dura e despedaçares-te sem necessidade de te desfragmentar...

WRITE YOUR OWN STORY
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
November 6, 2018
Mealhada, Portugal

O chorar. O chorar para libertar a alma. O chorar para se ter a certeza de que estamos vivos. O chorar para limpar a sujidade da alma, da vida. O chorar que purifica e nos torna mais fortes. O chorar quando estamos sozinhos em que sabemos fazê-lo com peso e medida. Libertar o choro que trancamos em adversas situações, é o maior alívio que podemos ter! E essa libertação só nós mesmos é que a podemos executar, sozinhas, com a nossa paz interior e com aquilo que trazemos em nós com valor...

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1541540592
WRITE YOUR OWN STORY
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
September 12, 2018
Coimbra, Portugal

Cardumes de tubarões desencontrados
Cardumes de peixes pequenos que fogem angustiados
Tanto mar e tantos grupos sem esconderijos suficientes
Apenas instintos de sobrevivência aí latentes
Um mar espirituoso por fora mas amargurado por dentro
Nas suas profundezas enfrentam medos severos
E o grande para o pequeno é como uma fera
Que abre a boca não para comer
Mas apenas para sobreviver
Somos da terra e pisamo-la firme
Não imaginamos o que a profundeza do oceano atinge

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1536719634
NEVER FORGET
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
September 12, 2018
Coimbra, Portugal

Mistake. Foi um grande mistake. Um erro gigante em trinta em tal anos, o pensar de que nunca teria o sonho de casar. Agora dou o braço a torcer. Porque afinal quero casar. Quero porque afinal existe o homem da minha vida; aquele que me faz querer casar. Aquele que me curou da infelicidade de imaginar que neste mundo houvesse alguém que pudesse compactuar com a quantidade de emoções e sensações que de mim emanam; e consegui encontrar; apesar de me terem parecido sempre e cada vez mais escassas as possibilidades de isso acontecer. Pois bem, vou casar e a verdade é que já pedi para me varrerem os pés para não casar ; já disse milhões de vezes que nunca me iria casar. Mistake. Nunca é o maior “mi...

NEVER FORGET
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
September 5, 2018
Coimbra, Portugal

E tu vais. Vais de vez. Atiras-te não para o abismo mas para o que é decerto melhor para a tua vida! Tu sabes que é um passo importante e vais dá-lo porque é o que o teu coração pede; o que a tua intuição manda; o que o teu futuro deseja... e vais e não te importas se há gaivotas no ar ou se vem aí tempestade. Queres ir, queres arriscar numa viagem que nunca fizeste na vidas; mas a que mais desejas acima de tudo .

Vanessa Cardui

GREAT THINGS
Thumb_1482720584
PO#496741
2
1
August 30, 2018
Coimbra, Portugal

Juntos estamos nesta aventura
Coisa nunca pensada é tão pura
Deliciosa e conto de fadas
Com tantos abraços e mãos dadas
Juntos vamos para todo o lado
Juntos só temos duas mãos
Juntos só temos uma cabeça
Juntos só temos duas pernas

Thumb_letter_signature_1535595150
MAKE IDEAS HAPPEN
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
August 29, 2018
Coimbra, Portugal

E estás sob um pedestal basílica
Milagre quase brotado da natureza
Rosários ali e dezenas de terços acolá
Fé e humildade apenas e só na oração
Pena que a vida não se aprenda apenas com esta lição
Basílica real e em que passo por ela
Aprecio-a; quase sem caber no diafragma da minha lente
Fico embevecida e vejo como é bela
Como faz chorar de tão bela ser
Respeito
A palavra respeito
A primeira a surgir
Depois a emoção
Que começa a fluir
E o meu coração
A mirrar e a apertar
E eu ali, firme a controlar
A saber digerir a última vez
Estive ali contigo
Estivemos ali contigo
E tu estiveste e só não disseste olá
Estavas concentrado em ver-me
Em me abençoar a mim e aos meus
A cuidar c...

MAKE IDEAS HAPPEN
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
August 2, 2018
Coimbra, Portugal

E é agradecer
Agradecer ao sol
Ao sol que a vida nos dá
E nos tira com a noite que cai
E nos fala como a brisa que sai
De dentro de nós por querer tanto ser
E querer, querer tanto agradecer
Sagrados dias de sol até ao anoitecer
Lavar e purificar a alma sem perceber
Levitar sem saber ler nem escrever
Fazer acontecer e viver e agradecer
Agradecer ao sol e à terra por ser digna de ser
E se vivo de corpo e alma , é mesmo para viver
E agradecer aos dias de sol que me fazem renascer

Vanessa Cardui
(In “Poesias (De)Vidas”)

Thumb_letter_signature_1533170899
SAY HELLO TO SUMMER
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
July 25, 2018
Coimbra, Portugal

O amor não estava mais ao seu alcance. Aquela rosa caída significava o fim mesmo que tivesse todas as pétalas ... teria acabado o seu cheiro, o seu toque aveludado, o brilho, a sintonia, a essência ..tudo ...
E ali acabou... uma história de amor e uma rosa caída... um fim que não há bem me quer nem mal me quer que mude as coisas de cenário.

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1532483412
STARS CAN'T SHINE WITHOUT DARKNESS
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
July 20, 2018
Coimbra, Portugal

Gostava de ser piano. Acordar piano. Ser eu, as teclas e mais ninguém... ao som de

Por publicar no blog e no lettrs
Uma espécie de metáfora
Os dedos perdidos no piano
Que com um treino se encontram
E que melodia boa que sai debaixo do pano
Que paz que se instala agora
Os dedos deambulam pelo piano afora
E eu calma e serena deste lado
Como se a calma fosse uma pena leve
E a melodia um instante tão breve
Toco no presente e não no passado
Piano que estimo e que está do meu lado
Dedos que tocam sem sequer cantar
E eu aqui a deixar as minhas mãos tocar
E a deixar que o tempo me continue a embalar
Tal e qual um louva-a-deus que gosta de vaguear
Eu gosto de ouvir paz , de ouvir toca...

SAY HELLO TO SUMMER
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
July 17, 2018
Coimbra, Portugal

...E ficou ali durante horas a beber sem parar como se o facto de para ela já ter desaparecido já não fosse o suficiente para além de querer ser esquecido com a bebida. E assim era a vida daquela triste rapariga. Que tanto sentia que deixou de sentir para ficar dormente, para se sentir desaparecer. Não se lembra desse dia. Mas acordou junto de alguém que amparou e a acolheu com as melhores das intenções. O mesmo não voltou a suceder. Ela entendeu que não é no copo que alguém pensa estar a desaparecer; por ordem da divindade, aparece...aliás, muito pelo contrário!
No dia seguinte ela voltou ao bar e apenas e só para tomar um capuccino. Voltou para aparecer, desta vez... e não para tentar desap...

RANDOM ACTS OF POETRY - DAY
Thumb_1482720584
PO#496741
3
0
July 11, 2018
Coimbra, Portugal

Não. Mais não. Não pode ser. Isto não pode continuar assim! Temos que nos encontrar como já nos encontrámos e entendemos!!temos que ser o que somos sem que pareçamos desconhecidos . A verdade irrefutável é que nos amamos, e a verdade mais terrível é saber que estamos a passar por uma má fase, em que mal conseguimos falar a mesma língua. Mas já andamos nas aulas e havemos de ser poliglotas para nos entendermos em qualquer altura, sempre; por tanto nos amarmos...

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1531273356
A MAN'S BEST FRIEND
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
July 11, 2018
 

Deus não nos odeia. Se nos odiasse não nos faria tão corajosos. Não nos deixava comer o pão que o diabo amassou. Não nos deixava viver rodeados de hipocrisia e malvadez. Que mundo é este?! Criado por Deus?! E antes dele?! Quem criou o quê primeiro e com que bases?! Pois, tudo se baseia em história em que hoje quem acredita não estava lá para ver... tal como tantas outras gerações antes das nossas. Crianças morrem com doenças obscuras, morrem à fome, morrem em guerras, morrem pessoas todos os dias que certamente a maior parte não teria chegado ao limiar do seu viver. E porquê?!
Talvez seja porque a vida para além de nos trazer mais sapiência traz-nos ainda mais paciência. E com a paciência ve...

A MAN'S BEST FRIEND
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
July 7, 2018
Coimbra, Portugal

O casamento do meu melhor amigo. Nem sempre é assim expectável como parece, à partida ao ler a frase inicial. E se eu disser que normalmente alguns ditos “melhores amigos” se revelam e falham aquilo a que não se comprometeram mas que partilharam desde sempre - a amizade. Isso e só isso. E é aí que nasce a surpresa. A surpresa de que alguns “melhores amigos” vão falhar e não és tu quem te arrepende, mas sim eles, talvez mais tarde. E a surpresa maior é que apenas conhecidos por acréscimos dão lugar a amizades que julgavas não poder travar na vida, mas afinal podes. E isso supera por si e por si só o facto daqueles que te falharam não estarem, porque os seus lugares estarão ocupados por pessoa...

4th of july
Thumb_1482720584
PO#496741
0
0
July 5, 2018
Coimbra, Portugal

Uma praia sozinha
E nós lá com o mundo
Nus e esquecidos de tudo
Porque o merecemos
Porque o queremos
Porque o temos
Pela benção que são esses momentos
Pela gratidão destes nossos sentimentos
Uma praia deserta
Uma casa apropriada
Um sol sem escuridão
Areia fina e aveludada
Anoiteceres de verão
Corpos abraçados e fugidos da rotina
Horas que passam rápido
Mas que soam a uma vida
Ares desejados e uma gaivota perdida
E eu ali contigo, completamente destemida
Por te sentir escudo protector
Do mal que possa haver ao meu redor
E ali estamos nós
Só nós e uma praia
E que praia maravilhosa
Que por estarmos só nós ali
Podia desde já ser nossa

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1530756228
4th of july
Thumb_1482720584
PO#496741
1
0
July 5, 2018
Coimbra, Portugal

...E ele apanhou do chão um papel amarrotado, a cheirar a bolor mas com um ligeiro trago a alecrim. Era um recado. Um recado para ele vindo dos céus. Um recado miraculoso que acabou por lhe extinguir a ansiedade que lhe latejava no peito.
Ele estava de luto e não deixava de estar de luto em constante luta com ansiedade. Aquele recado ou aquele recado vieram trazer-lhe de volta a liberdade de raciocinar credível e pacientemente e lembrar-se de que há uma vida toda pela frente, mesmo que o luto exista e mesmo que se esteja de luto por dentro (quiçá para sempre); no entanto o luto é para que lutemos também por nós !
E assim dizia o bilhete:

“Meu filho,
Quando for não irei. Estarei sempre por...

4th of july
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
July 3, 2018
Coimbra, Portugal

Nós. Os quatro. Nós sem sabermos que de repente seríamos quatro, dois de nós a duplicar. Ou a quadriplicar pois dizem que amar os filhos é sempre por dois mesmo que sejamos um.
Nós. Um em quatro e quatro em um. Nós que sem sabermos ler nem escrever e não tivéssemos pisado o caminho certo não seríamos quatro e nem tão pouco nenhum. Ainda bem que o somos. Ainda bem que só  connosco isso foi possível. Ainda bem que nos reencontrámos pelo caminho e deixamos pegadas de nós em mais dois seres tão ricos por dentro quando nós. Sim, agora somos quatro que alegria!

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1530585581
WRITE YOUR OWN STORY
Thumb_1482720584
PO#496741
4
0
July 2, 2018
Coimbra, Portugal

Nua
Escondida
Encontrada
Serena
Em paz
Sozinha
Feliz
Dona do seu nariz
Dona da sua rotina
Dona da sua vida
Largou tudo
Ficou por cima
Da natureza que respira
E a roupa que tira
Porque quer ser livre
Sempre e agora
O perigo não está lá fora
Mas cá dentro de nós
E se não formos muitos
Somos só nós e nós
Há coisa mais importante?
Que a solidão levante
Um ser que parecia já derrotado
E que de repente se sente levantado
Espaço novo e sujeito ao clima
Assim é um ser humano que por ele tem estima
E ela nua
Sempre nua
Nua e crua
Como tinha sido toda a sua vida
Tempo passado nulo
E ela ali esquecida
Mas lembrada da sua vida
Por isso foi para ali
Para ser só feliz
Só com...

WRITE YOUR OWN STORY
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
July 2, 2018
Coimbra, Portugal

Sim. No início do que nós pensamos ser a vida, a felicidade parece fácil, mas não é. Arrisco-me a dizer que a felicidade seja o mais difícil de alcançar no mundo! É todo um caminho, bastante longo até se chegar à felicidade; àquela de que todos falam mas quase ninguém sabe: a felicidade suprema, mais-que-perfeita! Para se ser feliz é preciso, numa primeira instância, saber-se sofrer e como é lógico, sofrer. É duro de perceber, talvez, mas quanto mais se sofre mais feliz conseguimos ser mais tarde, quando vem aquela felicidade que queremos tanto é que esperávamos que nunca viesse e quando chega... ahhhhhh! Quando chega e vem para ficar, o caminho que corremos com o nosso suor e com as nossas l...

WRITE YOUR OWN STORY
Thumb_1482720584
PO#496741
4
0
June 27, 2018
Coimbra, Portugal

Quanto mais o tempo passa, mais compreensão acumulamos. Quanto mais felizes menos susceptíveis a desilusões ficamos. O passar do tempo vale muito para o cicatrizar das feridas. O passar do tempo vale tanto para aprendermos a lidar com o tempo que passa tão rápido ou mais rápido que a idade que passa por nós sem a vermos mas impreterivelmente a sentirmos essa mesma idade não propriamente no físico mas sim no psicólogico, porque aprendemos com as lições que a vida nos dá e deu ao longo do tempo e isso inequivocamente contribui para a nossa sabedoria interior, tão importante e cada vez maior, com o adiantado do tempo que somos nós e o que fazemos de verdade factual com a nossa vida.
Ah! E quant...

STARS CAN'T SHINE WITHOUT DARKNESS
Thumb_1482720584
PO#496741
2
0
June 22, 2018
Coimbra, Portugal

Sou-te o que te sou
Por seres comigo
Por eu ser contigo
Por termos parecido esquecidos
Um do outro e perdidos da trajectória
Com anos de vida passados
Pensamentos já vincados
Mas no final mãos entrelaçadas
Beijos e rebeijos sem iguais
Coisas palavras doces e sinais
Somos nós connosco e nada mais
E sabe tão bem
Ai tão bem que sabe
O não ser de mais ninguém
A não ser só nosso
Precisámos de crescer
Para nos termos a nós
Para nos termos um ao outro
E se éramos mudos
Ganhámos a voz
A voz que nos faltava para a felicidade
Pois a felicidade mais pura somos nós

Vanessa Cardui

Thumb_letter_signature_1529638290
MAJOR STEPHEN REICH
Thumb_1482720584
PO#496741
4
0